25
Dom, Jul
ptenfres

O mês de julho é o mês do aniversário de nossa querida Bambuí, por isso, quero aqui neste espaço prestar um tributo a nossa Amada Bambuí.
10 de Julho é uma data muito especial para todos os bambuienses, afinal, é neste dia que celebramos o aniversário de nossa querida e amada Bambuí!
Mais um ano de história, anos abençoados e cheios de alegria! Neste dia, agradecemos pelos anos vividos, pelos acontecimentos em nossa querida Bambuí! Celebrar esta data tão especial é ter muita fé em Deus!
10 de Julho uma data tão especial, tão mágica para todos nós bambuienses! Neste dia reunimos com nossos familiares, amigos, e conterrâneos que vêm para as festas em Homenagem à cidade e que enche o nosso coração de júbilo e alegria ao relembrarmos momentos passados e relembrarmos os “causos antigos ” .
Felizes comemoramos o dia da cidade, do seu nascimento - e renascimento quando encerra-se mais um ciclo para dar lugar mais um ano de vida a uma nova etapa!
Felizes por celebrar esta homenagem, felizes por exercitar a alegria, e comemorar momentos felizes e por contribuir mos de alguma forma para a existência dos nossos conterrâneos, conservar laços de afeto com amigos e produzir bons motivos para recordações passadas! E que recordações!
Adoramos recordar as lembranças de nosso passado infantil que guardamos na memória com momentos especiais de entretenimento com as amiguinhas de escola, conhecimentos com as mestras queridas da Escola José Alzamora, Esc. Antônio Torres , Dulcinéa Torres, Esc. João Batista de Carvalho, IFMG, Campus Bambuí, Clube social, os bailes carnavalescos infantis. Lembranças de histórias fantásticas contadas pelos nossos familiares à respeito do crescimento e desenvolvimento da cidade, lembranças de “causos antigos de política!
Doce Juventude em Bambuí: Lembranças de nossa querida Juventude, que foi uma linda página da nossas vidas!
Aqui existiram sonhos e descobertas, lutas e conquistas, amores e dissabores! Foi um período áureo, brilhante, de grande esplendor e muito valioso em nossas vidas. Sim, valioso porque passamos pela experiência de grandes momentos alegrias como a data de nosso casamento ,nascimento de nossos filhos e outras datas importantes!
Terceira idade da vida:
Felizmente, a única certeza que temos neste mundo é que tudo passa, tudo muda e se transforma: nada é eterno!
Hoje, a sabedoria dos anos bem vividos, que ainda me ensinou que o melhor da juventude é que ela já passou! Sempre guardaremos as boas lembranças, as tristezas os sofrimentos Rugas no rosto surgindo, sinal de muitas experiência s, dores, sofrimentos, vendo conterrâneos partindo para outras cidades, saudades dos que se foram, perdas de pessoas queridas durante esses anos vividos em nossa querida cidade!
Nestes bons momentos vividos aqui, ao lado de nossos familiares, conterrâneos, com a chegada da maturidade sigamos a nossa jornada, na certeza de que a terceira idade não é o começo do fim, senão: o fim do começo.
Hoje, vivemos grande s mudanças com o desenvolvimento e progresso chegando na cidade! Estamos mais maduros trazendo grandes experiências para contar para os nossos netos, as nossas histórias, os causos antigos de uma Bambuí que passou.
Meus conterrâneos sigamos em frente vivendo e acreditando, com pensamentos positivos e muita fé em Deus!

Lembrando as palavras do Poeta Drummond:
“Virar este mundo em festa, trabalho, pão” !
Feliz vida e muitas festas para todos nós!
Tim, tim!

 

26 de Junho é uma data muito especial para mim , afinal, é neste dia que celebro mais um ano de vida, um novo ano que começa e sinto que o universo está aberto aos meus desejos, com momentos abençoados e cheios de alegria! Nesse dia, agradeço por tudo de bom o que aconteceu em minha vida! Celebrar a vida é ter muita fé em Deus!
26 de Junho, uma data tão especial , tão mágica para mim! Neste dia reúno com meus familiares e amigos, sem contar as mensagens e homenagens que recebo através, das Redes Sociais, (adoro esta internet,neste momento especial) que enche meu coração de júbilo e energia para começar um novo ciclo da vida!
Muito feliz comemoro o dia do meu nascimento - e renascimento quando encerra-se mais um ciclo para dar lugar a uma nova etapa em minha vida!.


Tempo de renovar as metas, continuar os planos deixados de lado, mas, sobretudo, aplaudir o tanto que realizei e valorizei o caminho que percorri para chegar até aqui.
Sou feliz por celebrar a vida, exercitar a alegria, aprender a reconhecer e comemorar o valor das pequeninas coisas, sou feliz por contribuir de alguma forma para a existência dos outros, conservar laços de afeto com familiares e amigos, produzir bons motivos para recordações! E que recordações! Ao celebrar a vida encontro uma razão, para celebrar promessas, encontros com familiares com quem posso trocar afeto e compartilhar o sucesso nas lutas!


A minha vida é como um livro dividido, em capítulos especiais e felizes !


1° Capítulo: Magia do mundo Infantil
Guardo na memória momentos especiais de entretenimento com as minhas irmãs, lembranças de mudança de Bambuí à São João Del Rey, e depois de algum tempo retornando para Bambuí. Lembranças as mais doces, de minhas saudosas coleguinhas de escola, conhecimentos com mestras queridas da Escola José Alzamora, os bailes infantis carnavalescos, no Clube Social, o meu primeiro amor e primeiras poesias! Lembranças de históricas fantásticas que minha mãezinha contava, enquanto ela cosia e pregava rendas, botões em suas encomendas de costuras! Aprendi com ela novos conhecimentos, pelo pouco que sabia, mas que eram de uma sabedoria extraordinária! Ao seu lado, ouvindo suas histórias, adquiria conhecimentos, experiências, melhorando o meu saber e minha linguagem! Assim, formava meu caráter e crescia sonhando em ser professorinha!


2° Capítulo: Doce Juventude: Lindas lembranças do Colégio Antero Torres , o meu primeiro amor, o meu primeiro beijo, e uma experiência rica e feliz da cidade de Formiga cursando o magistério, na Escola Oficial de Formiga .
Casei-me, assim que terminei meus estudos! Após três anos de casada nasceu o meu primeiro filho e depois vieram os outros quatro, formando também uma escadinha, lembrando das palavras de minha mãe! Meus filhos também cresceram ouvindo histórias e adquirindo experiências através dos livros e nas viagens que realizávamos, anualmente durante às férias, nas cidades de: Guarapari,Camburiú e Rio de Janeiro .


3° Capítulo: Terceira idade da vida: Aposentei-me muito nova, com quarenta e cinco anos, com isto sobrava tempo para dedicar o que mais gosto da vida.
Viagens internacionais que tem como objetivos adquirir mais experiências aprendizados e conhecimentos de outras culturas. Tenho uma vasta experiência em viagens, posso dizer com o maior orgulho: que já visitei quase quarenta países!
Sigo em frente vivendo e acreditando que consigo o que quero na vida, através do trabalho, pensamentos positivos e muita fé em Deus!
Lembrando as palavras do Poeta Drummond:
“Virar este mundo em festa, trabalho, pão” e completo, com viagens!
Feliz vida e muitas festas para mim
e para todos nós!
Tim, tim!

 

O dia 05 de junho foi o dia escolhido para se referenciar o Meio Ambiente mas ele está em nossa vida diariamente e constantemente. Assim como o dia das mães ou mesmo o dia de finados, não devemos nos lembrar de assuntos tão importantes apenas em datas comemorativas.
Por se tratar de uma grandeza imensurável aos olhos de uma pessoa o “Meio Ambiente” deve ser entendido e sentido por todos nós como o ambiente que nos cerca, e somando-se com os demais ambientes, perto ou longe de você, formaram o ambiente do planeta como um todo.
Diversas são as ações e impactos causados ao Meio Ambiente no decorrer de um dia de sua vida. Mas nem por isso devemos deixar de cumprir com nossas atividades ou necessidades para ter uma vida mais completa e saudável. Por isso os extremismos são perigosos. Em todas as áreas que envolvem ações e atitudes humanas o exagero leva a problemas, seja a ele próprio ou ao meio que o cerca.
Em momentos como os atuais em que mudanças nas nossas rotinas e o modo de levar a vida, impostos por uma pandemia, também são momentos para mudar de atitude em relação a muitas coisas.
O que podemos fazer pelo meio ambiente em uma situação tão específica como o isolamento e/ou distanciamento social?

1º atitude – Consuma alimentos e recursos para manutenção da sua qualidade de vida de modo responsável e cuidadoso. Pense antes de comprar. Faça uma lista de compras. Depois de escrever a lista pode perceber que algumas coisas colocadas ali podem ser descartas ou são desnecessárias.
2º atitude – Separe para reciclagem todo e qualquer material possível de ser aproveitado para esse fim. Por exemplo, não amasse papéis em forma de bolinha para armazenar para reciclagem. Você sabia que quando faz isso dificulta o uso do papel para esse fim? O papel para reciclagem deve ser rasgado e não amassado.

3º atitude – Separe a parte orgânica do seu lixo e não misture a parte não orgânica. Faça uma compostagem na sua casa. Assim você terá um excelente adubo para suas plantas e não gastará nada por isso além de alguns minutos por dia.

4º atitude – Evite gastar água demais para tarefas simples e sempre que possível use a mesma água para mais de uma atividade. A água do tanque de lavar roupas, por exemplo, pode ser aproveitada para lavar a varanda ou baixar a poeira do terreiro.

5º atitude – Faça substituições saudáveis. Troque o refrigerante por sucos naturais. O sorvete industrializado por um caseiro. Uma comida industrializada por uma feita em casa. Assim vai eliminar muitas embalagens que veem para sua casa com as compras além de ter uma vida mais saudável.

6º atitude – Pratique uma atividade manual. Faça um jardim, um artesanato, uma tarefa de casa, ou se arrisque até em um conserto doméstico. Ocupe seu tempo com coisas saudáveis e que lhe tragam retorno. Retorno nem sempre quer dizer dinheiro. Paz de espírito e alegria auxiliam na economia com doenças e depressões.

7º atitude – Compartilhe suas experiências com outras pessoas. Conte para os amigos, vizinhos e parentes suas conquistas com pequenas atitudes. O bem também se propaga e contagia, não só o vírus que está por aí.

8º atitude – Descubra novas mudanças de atitude. E não esqueça que atitude, segundo o dicionário, é o comportamento ditado por sua disposição, maneira ou conduta. Então mude, faça, explore novas atitudes e sempre procure melhorar.

 

  Cresci ao lado de uma máquina de costura, vendo minha mãe trabalhar para sustentar sua família que era bastante numerosa! Éramos nove filhos ao todo!Todos pequenos:
- "Era uma escadinha de filhos", como dizia minha mãe! Com o trabalho das costuras, ela ajudava meu pai, um pequeno comerciante que possuia uma pequena venda (mercearia) !
Enquanto minha mãe costurava gostava de ficar ao seu lado, deitada em um catre (cama) que ficava ao lado da máquina, ouvindo histórias de sua infância, vivida na Fazenda da Caatinga, em Tapiraí! Eram histórias fantásticas, vivida entre cabras, bois,vacas, monjolo, porcos, galinhas, muitas frutas, muitas lavouras e ajudando sua mãe na lida do dia a dia! Era filha de um fazendeiro rico que guardava dinheiro até dentro de um colchão! Uma criança que tornou-se bonita, e que depois de adulta conquistou o coração de um príncipe encantado que viera de terras distantes.
Graças a essas históricas fantásticas que ela me contava, enquanto pregava rendas, botões e cosia suas encomendas o que não eram poucas!Aprendia com ela novos conhecimentos, pelo pouco que sabia, mas que eram de uma sabedoria extraordinária! Ao seu lado, ouvindo suas histórias, adquiria conhecimentos, experiências, melhorando o meu saber e minha linguagem! Assim, formava meu caráter e crescia sonhando em ser professorinha, além de buscar, histórias, e mais histórias, nos livros da excelente Biblioteca do Grupo Escolar “José Alzamora”, onde estudava!
Na fase adulta, adquiri mais conhecimentos estudando na excelente Escola Oficial Estadual, de Formiga. Os anos se passaram, a menina que ouvia historia da mãe, passou a contar histórias para seus alunos, no Grupo “José Alzamora”, onde trabalhava.
Assim como minha mãe conheci o meu príncipe encantado e casei-me!Após três anos de casada nasceu o meu primeiro filho e depois vieram os outros quatro, formando também uma escadinha, lembrando das palavras de minha mãe!
Meus filhos também cresciam ouvindo histórias e adquirindo mais leituras, nos livros que adquiríamos de um vendedor que trazia as novidades em literatura!
Chegava em casa à tardinha, depois de contar histórias para meus 42 alunos, um trabalho que fazia com muito carinho e satisfação! Mesmo cansada, depois de tantos alaridos e transmitindo ensinamentos às crianças de minha sala, chegava em casa exausta e quase sem voz! A alegria que meus alunos sentiam em acompanhar as histórias e adquirir conhecimentos eram notáveis!
-À noite, algum dos meus filhos dizia
- Conta-me uma história mamãe!
Claro que nem lembrava do cansaço e contava a mesma história contada para as crianças de minha classe! Gostava de ver a reação de meus filhos, assim como de meus alunos! Seus olhinhos brilhavam, seus sorrisos eram lindos: contava histórias de príncipes, reis, castelos encantados! Algumas dessas histórias faziam-me emocionar bastante como: o “Pequeno Escrevente Florentino”.
É importante que como mães, e avós contemos histórias para as nossas crianças. Sejam elas histórias de nossas vidas ou inventadas, pois estaremos compartilhando com seus valores e seu caráter!
Quantas vezes também contei histórias para os meus netos... Assim, no dia a dia estaremos sempre construindo novas histórias e passando para os nossos filhos, netos e sobrinhos!

Nesse “Dia das Mães” a minha homenagem a todas as mães, principalmente as bambuienses, pedindo-lhes que narrem também suas histórias de vida ou inventadas, porque através delas suas crianças estarão adquirindo experiências, valores e caráter para a sua formaçãopessoal.”

Feliz Dia das Mães!

*****

Mais Artigos...

Subcategorias

Festival de Dança de Bambuí