05
Ter, Jul
ptenfres

O que eu esperava que fosse bem rápido à passagem da Covid -19 em mim, foi a doença mais longa que tive em toda a minha vida e que me deixou com várias sequelas.
Depois do luto, em que perdi o meu esposo, veio a confirmação da médica plantonista:
-Seu teste deu covid! E preciso internar urgente na UTI . -Perguntei a médica:
-Este Hospital tem tratamento precoce para a covid:
- Não, não tem, confirmou ela.
Disse a minha filha:
- Vamos sair daqui imediatamente e farei o tratamento em casa.
Era 1 hora da manhã quando saimos do Hospital. Telefonei para minha nora dizendo-lhe que iria fazer o tratamento da covid em sua casa. O motivo foi que todos de sua família já estavam com covid. Foi uma bênçao de Deus ao tomar esta decisão. Chegando em sua casa, já me esperava com antibióticos, cloroquina, ivermectina, injeções anti-coagulantes, corticoide, vitaminas C e D. Estava tranquila e dormi bem à noite. Logo, logo, já comecei a sentir os primeiros sintomas da doença, que me trouxe uma fraqueza enorme que não conseguia ter ânimo até para alimentar. Durante uns 20 dias fiquei de repouso. Graças a Deus, a minha família e ao médico Dr. Luciano Martins que cuidou de mim, consegui a recuperação.
Depois de uns quinze dias voltei ao mesmo Hospital para fazer um exame de sangue para verificar se estava tudo normal.
A entregar-me o exame horas depois, a médica plantonista disse-me que a minha glicose estava muito alta e que era preciso internar-me para o tratamento. Queria internar-me na UTI para que eu tivesse mais assistência médica. Mais uma vez relutei-me em ficar internada e fiz o tratamento com uma endocrinologista indicada pela minha nora.
Iniciei logo o tratamento com uma dieta muito rígida para abaixar a glicose. Além da glicose alta, tive uma miocardite falsa, queda de cabelo, dor na coluna, e uma tosse persistente que tenho até hoje! Uma covid longa com muitas sequelas, com perda de peso e falta de apetite.
Graças a Deus como diz o ditado:
“Depois da tempestade vem a bonança!”
Hoje, estou quase boa, sendo acompanhada por um endocrinologista, uma nutricionista e um cardiologista.
Graças à Deus, venci com muita fé em Deus a doença, com o amparo de minha família e médicos maravilhosos que estão me acompanhado nesta recuperação!
Nesse mês de junho, celebro mais um ano de vida! Agradeço sempre a Deus pelo dom da vida!
Que Deus continue a me dar forças e muita saúde para que eu possa seguir em frente, até quando Deus assim o permitir.

Feliz Aniversário!
Tim...tim!

A Ucrânia se mantém "disposta" a negociar com a Rússia, embora os diálogos estejam suspensos desde a descoberta de atrocidades em várias cidades próximas a Kiev após a retirada das tropas de Moscou, informou neste sábado (9) o presidente ucraniano, Volodimir Zelensky.

"A Ucrânia sempre se disse disposta a negociações e que buscaria as possibilidades de parar a guerra. Paralelamente, vemos infelizmente preparativos para combates importantes, alguns dizem decisivos, no leste" ucraniano, disse Zelensky.

"Estamos dispostos a lutar e buscar paralelamente caminhos diplomáticos para parar esta guerra. Por enquanto, contemplamos manter um diálogo de forma paralela", acrescentou o presidente ucraniano, durante coletiva de imprensa conjunta com o chanceler austríaco, Karl Nehammer, que está na Ucrânia.

A última rodada de conversações frente à frente entre russos e ucranianos ocorreu em 29 de março em Istambul. Nelas, a Ucrânia detalhou suas principais propostas com vistas a um acordo com Moscou, entre elas sua "neutralidade" em troca de um acordo internacional para garantir sua segurança.

"No leste e no sul, observamos uma concentração de armas, equipamentos e tropas, que se preparam a ocupar outra parte do nosso território", lamentou Zelensky neste sábado.

Com AFP

Gostaria de receber notícias como essa e o melhor de O TEMPO no conforto do seu e-mail?

O nióbio foi descoberto pelo químico inglês Charles Hatchett em 1801, a partir de estudos do mineral columbita. Ele nomeou o novo elemento encontrado de columbium (Cb). Posteriormente, em 1846, de forma independente, o químico alemão Henrich Rose descobriu o elemento e nomeou-o de nióbio, nome adotado pela comunidade internacional a partir de 1950.
O nióbio é um metal brilhante, extraído principalmente do mineral columbita, e considerado de baixa dureza.
Para que serve?

Entre suas utilizações comerciais, podemos citar o uso em dispositivos médicos, como o marca-passo, pois suas ligas metálicas são fisiologicamente inertes e com características hipoalergênicas. Por esse motivo, também é utilizado em fabricação de joias.
O nióbio também é utilizado na produção de fios de ímãs supercondutores empregados nas máquinas de ressonância magnética e até nos aceleradores de partículas.


Onde é encontrado?

O nióbio não é encontrado de forma livre na natureza, mas sim em minérios, como a columbita e tantalita. Nesses minerais, o nióbio apresenta-se na forma do isótopo estável 93Nb, porém, estima-se que existam pelos menos 28 radioisótopos já sintetizados, com números de massa variando de 83 até 110 u.

Nióbio no Brasil

O Brasil possui a maior parte do nióbio disponível no planeta (cerca de 94%) e também é responsável por grande parte da comer-cialização desse metal. Por não ter utilização comprovada desse elemento, em 1965, o governo permitiu que a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), em parceria com o governo americano, explorasse as reservas de nió-bio encontradas no solo brasileiro. Nos anos seguintes, a CBMM foi comprando a parte que cabia aos americanos e passou a ser a controladora mundial da comercialização do nióbio.
Vale dizer que o fato de possuir quase a totalidade da reserva de nióbio disponível não traz grandes rentabilidades para o governo brasileiro, pois ele é vendido com baixo custo quando comparado a outros metais, como o ouro, que é vendido por quase o dobro do valor de mercado do nióbio.
Isso sem falar que ele é um metal substituível, ou seja, podem ser utilizados outros metais nas ligas que não seja o nióbio. Outro ponto que prejudica a comer-cialização do nióbio é o fato de vendermos a matéria-prima e não darmos valor agregado para o metal extraído, então, exportamos o nióbio e compramos os materiais prontos feitos do metal.

Características

Propriedades químicas: é o elemento químico de número atômico 41 e massa atômica 92,9 u. Seu símbolo é Nb. Pertence ao 5º período da tabela e ao grupo 5 e, portanto, é considerado um metal de transição na classificação periódica dos elementos químicos. Suas propriedades químicas assemelham-se às propriedades do tân talo (Ta), localizado no mesmo grupo logo abaixo do nióbio.

Propriedades físicas:
é um metal brilhoso, com coloração cinza e, em condições normais, é sólido (temperatura de fusão: 2477 °C; temperatura de ebulição: 4744 °C). É dúctil e apresenta propriedades supercon-dutoras, além de ser resistente à corrosão.

Curiosidades

Inicialmente, o nióbio era utilizado como fila-mentos de lâmpadas incan-descentes, mas foi rapidamente substituído pelo tungstênio (W) por ser um metal com maior ponto de fusão.

O Brasil possui mais de 90% das reservas mundiais desse metal.
A maior reserva de nióbio encontra-se na cidade de Araxá-MG.
Em 2012, a média do preço da liga ferro-nióbio ficou em US$ 26,5 o quilo.
A demanda do mercado mundial sobre o nióbio é de 100 mil toneladas anuais, na qual o Brasil contribui com 90% desse total.
Cerca de 100 g desse metal é capaz de tornar uma liga de 1 tonelada de ferro extremamente resistente.

 

O Dia Internacional da Mulher ou Dia da Mulher é comemorado anualmente em 8 de março. Trata-se de uma celebração de conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos, sendo adotado pela Organização das Nações Unidas e, consequentemente, por diversos países.
A comemoração do Dia Internacional da Mulher foi oficializada em 1921, mas o marco oficial para a escolha da data em 8 de março foi uma manifestação das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, acontecimento que data de 8 de março de 1917.
Essa manifestação, que contou com mais de 90 mil russas ocorreu durante a Primeira Guerra Mundial e ficou conhecida como "Pão e Paz".
Mas, a luta das mulheres por melhores condições de vida e trabalho começou a partir do final do século XIX, principalmente na Europa e nos Estados Unidos.


As jornadas de trabalho de 15 horas diárias, os baixos salários e a discriminação de gênero eram alguns dos pontos que eram debatidos pelas manifestantes da época.
De acordo com registros históricos, o primeiro Dia da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos em maio de 1908, onde mais de 1.500 mulheres se uniram em prol da igualdade política e econômica no país.
Em agosto de 1910, a jornalista e política feminista Clara Zetkin propôs a realização anual de uma jornada pela igualdade de direitos das mulheres, sem uma data específica


Na verdade, vários acontecimentos levaram à criação de um dia especial para as mulheres. Um deles foi o incêndio numa fábrica de camisas em Nova York, ocorrido em 25 de março de 1911, que mataria 146 pessoas, das quais 129 eram mulheres. O número de vítimas se explica pelas péssimas condições de trabalho e porque uma porta estava fechada para impedir a fuga das trabalhadoras.
No Brasil, as movimentações em prol dos direitos da mulher surgiram em meio aos grupos anarquistas do início do século 20, que buscavam, assim como nos demais países, melhores condições de trabalho e qualidade de vida. A luta feminina ganhou força com o movimento das sufragistas, nas décadas de 1920 e 30, que conseguiram o direito ao voto em 1932, na Constituição promulgada por Getúlio Vargas. A partir dos anos 1970 emergiram no país organizações que passaram a incluir na pauta das discussões a igualdade entre os gêneros, a sexualidade e a saúde da mulher. Em 1982, o feminismo passou a manter um diálogo importante com o Estado, com a criação do Conselho Estadual da Condição Feminina em São Paulo, e em 1985, com o aparecimento da primeira Delegacia Especializada da Mulher.
Lei Maria da Penha – respeito, proteção e dignidade às mulheres


A Lei 11.340 de 2006, popularmente chamada de Lei Maria da Penha, foi criada, precipuamente, com o intuito de aumentar o rigor das punições sobre os crimes domésticos praticados, via de regra, por homens contra mulheres. Infelizmente, a cada ano, mais de um milhão de mulheres são vítimas de violência doméstica no País, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No afã de combate a este tipo de violência sistêmica, através do agravamento da penalidade, o Estado agiu por meio da Lei Maria da Penha, bem como por meio da Lei do Feminicídio que, sancionada em 2015, colocou a morte de mulheres no rol de crimes hediondos. A Lei Maria da Penha é reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como uma das três melhores legislações do mundo no âmbito de enfrentamento à violência contra as mulheres.
Quem foi Maria da Penha? A farmacêutica bioquímica Maria da Penha Maia Fernandes foi vítima de violência doméstica durante 23 anos. Em 1983, o marido tentou assassiná-la por duas vezes. Na primeira vez, com um tiro de arma de fogo, deixando Maria da Penha paraplégica. Na segunda, tentou matá-la por eletro-cussão e afogamento. Após essa última tentativa de homicídio, a farmacêutica tomou coragem, o denunciou e passou a lutar pela causa das mulheres vítimas de violência doméstica. O marido de Maria da Penha foi coisas boas, a bons tempos e nos lembra que existem pessoas que marcaram nossa vida de forma positiva e, por isso, são importantes para nós!
Feliz Dia Internacional da Mulher!

Mais Artigos...

Subcategorias

Festival de Dança de Bambuí