01
Qui, Out
ptenfres

Sustentabilidade é a palavra do século. A própria pandemia causada pelo novo coronavírus mostra que é necessário repensar a relação do homem com o meio ambiente. E quando perguntam o que as pessoas querem fazer quando tudo passar, grande parte das respostas tem um desejo em comum: viajar
Mas como levantar essa bandeira tão discutida no cenário pandêmico e fazer turismo de forma sustentável se desde o combustível do avião a compra de garrafas de água impactam o meio ambiente? Graduada em comércio exterior, a modelo e influenciadora Priscila Matias já conheceu mais de 33 países e compartilha que até mesmo as pequenas ações fazem diferença para o mundo. Até porque, sustentabilidade é mais do que ecologia e respeito à natureza.
Desenvolvimento sustentável são ações que englobam viés econômico, justiça social e prudência ecológica. “A mudança de hábito é a primeira coisa a se fazer para embarcar em uma viagem sustentável. São pequenas ações como levar água do hotel e incentivar o comércio local que vão mudar o impacto econômico, social e ambiental que nós, como turistas, teremos no local que visitarmos”.
Desde 2015 está em vigor a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que conta com a participação de 193 países-membros da Organização das Nações Unidas (ONU). Com o objetivo de trazer prosperidade aliada a proteção do planeta, a agenda prevê 17 metas, dentre elas, três dispõem com relação ao turismo.
Por isso, a modelo e influenciadora compartilhou cinco dicas úteis e fáceis para fazer do turismo uma ação de sustentabilidade.


Dica 1: Atenção ao que leva e ao que compra
Primeiramente, na hora de fazer as malas, é preciso organização. Isso ajuda com que a pessoa compre menos ao viajar, além de diminuir o estresse. “Sei que, em especial para mulheres, essa dica é bem difícil. Mas planejar o que usar e levar peças coringas que possam ser usadas em várias combinações é um hábito que ajuda o meio ambiente”, garante.
Itens básicos como garrafa de água reutilizável, escova de dentes de bambu e pasta dental, shampoo, desodorante e condicionador em barra ajudam a diminuir o consumo de plástico, aponta a influenciadora Priscila.


Dica 2: Escolha um hotel verde
Na hora de escolher a estadia, pode-se tentar o booking em algum eco-friendly. Além disso, é possível verificar com o hotel suas políticas, tais quais o que faz com do resto de comida do restaurante e se é adepto a algum programa de reciclagem. “Mas, independentemente de onde ficar, faça escolhas ambientais amigáveis como sempre apagar as luzes, não desperdiçar água e evitar usar a lavanderia do hotel ou o serviço de quarto”, recomenda Priscila.


Dica 3: Meios de transporte menos poluentes
O simples ato de optar por m transporte público ao invés de priorizar uma viagem de carro já torna o passeio menos poluente. “Se o destino é próximo, há a possibilidade de alugar uma bike ou simplesmente ir a pé. Além do impacto zero, tem a vantagem de conhecer o lugar em todos seus detalhes”, comenta a influenciadora.


Dica 4: Preserve nos pequenos gestos
Em pequenos atos como trocar a impressão do bilhete da passagem por um print no celular, evitar pedir comida e toda a embalagem que vem junto e levar sua ecobag para as compras, você faz sua parte. “O simples fato de recolher o lixo que fez ao passar o dia na praia ou não deixar o ar-condicionado do quarto ligado quando não estiver no hotel já é um grande passo, visto que a maioria das pessoas não trabalha esses hábitos”.


Dica 5: Respeite a cultura e fomente a economia local
Sustentabilidade também diz respeito as pessoas e a forma de desenvolvimento de lugar. Para que o turismo cumpra seu papel de transformação social, todo o mercado envolvido precisa ser valorizado. “Na hora de comprar produtos, apoie a economia local. Quando for comer, opte por aquele restaurante que valoriza a culinária e os ingredientes produzidos pelos produtores do lugar. Dessa forma, apoiamos os pequenos empresários, as pessoas que vivem desse mercado e garantimos que o turismo seja uma ferramenta de desenvolvimento social sustentável”, elucida Priscila.

Pandemia
Juíza de SP garante direito de ir e vir

Magistrada libera acesso de turistas em Ubatuba por rodovia Federal.



A juíza Federal Mária Rúbia Andrade Matos, da 1ª vara de Caraguatatuba/SP, negou pedido liminar do MP/SP que pretendia restringir o acesso de turistas ao município de Ubatuba, por meio da BR-101, enquanto perdurar o estado de emergência em SP por conta do coronavírus. A magistrada ressaltou que o direito de ir e vir é um direito fundamental.

t

O MP/SP ajuizou ação civil pública requerendo liminarmente a restrição de turistas ao município de Ubatuba, enquanto perdurar o estado de emergência em SP.

O parquet alegou que a OMS estipulou como medidas de saúde pública, necessárias para a diminuição da transmissão do coronavírus, a proibição de grandes aglomerações, fechamento de escolas, restrições de transporte público e/ou de locais de trabalho, quarentena e/ou isolamento.

Liminar

Ao analisar o caso, a magistrada indeferiu o pedido enfatizando que o direito de ir e vir é um direito fundamental. “Logo, qualquer restrição a esse direito deve se pautar em lei em sentido estrito, elaborada e promulgada pelos entes competentes”, disse.

A juíza ressaltou que o acesso à cidade de Ubatuba se dá por meio da BR-101 que, sendo Rodovia Federal, só pode ser determinada pelos Poderes Executivo e Legislativo Federal. Segundo a magistrada, “a restrição de acesso e trânsito através de quaisquer rodovias só pode ser feito mediante ato dos Poderes Executivo e Legislativo Federal”.

“Entretanto, o pedido de restrição das rodovias através de ações judiciais viola a Separação dos Poderes, além de ser medida que não vai impedir a propagação do vírus por si só, notadamente se a população continuar a subestimar a potencialidade do COVID-19 e permanecer desrespeitando as orientações para que não saiam de casa, exceto em casos de urgência.”

A juíza enfatizou que cabe ao Poder Executivo Federal adotar medidas uniformes e que se apliquem a todo o território nacional, com restrições de acesso a Estados e municípios. “Não cabe a cada gestor Municipal, por exemplo, expedir decretos que impeçam o acesso ao território Municipal, tampouco ao Poder Judiciário realizar essas determinações em situações locais”, afirma.

Ao indeferir o pedido, a juíza determinou a intimação, com urgência, das polícias Rodoviárias Federais e Militares do Estado de São Paulo, para que promovam a liberação da Rodovia Rio-Santos no trecho de Paraty/RJ e Ubatuba.

Processo: 5000268-71.2020.4.03.6135

Veja a íntegra da liminar.

Eu estava de férias e não queria nem pensar em ver coisas tristes durante minha viagem à Berlim.

Enfim resolvi a fazer o passeio juntamente com os colegas de viagem para conhecer o Campo de Concentração Sachsenhausen perto de Berlim, guiada por Assunta, uma chilena muito inteligente e comunicativa.

Infelizmente foi uma das experiências mais emocionantes que tive na Alemanha. É um memorial em um antigo campo de concentração que existiu bem próximo a Berlin. O Sachsenhausen foi um lugar de muito sofrimento. Passar por seus portões dá um nó na garganta. Ao andar por ali, notei um clima de muita tristeza! O local foi campo de concentração no período do Nazismo e depois foi usado pelos soviéticos para o mesmo fim.

Antes de chegar no portão principal há várias fotos expostas no muro até a entrada principal.

Outra exposição que não deverá deixar de ser vista, já dentro do campo, salas especiais de materiais, fotos dos judeus presos e também dos guardas nazistas e dos trabalhos realizados ali e como viviam, naquela época.

Banheiros do campo

Uma que me chamou atenção foi que a montagem de fotos de propaganda nazista, onde prisioneiros e guardas se divertem juntos. Tudo armado para que o mundo não soubessem das barbaridades ali cometidas O governo alemão tentou esconder tamanha barbaridade até no momento quando as tropas aliadas ali estiveram e descobriram as atrocidades cometidas. Visitamos alguns dos dormitórios com beliches, vasos sanitários e as salas das “clínicas” que eram usadas para os experimentos nazistas. E também os fornos onde os corpos eram queimados...

 Sachsenhausen foi um campo de concentração na Alemanha, que esteve ativo desde meados de 1936 a abril 1945. Recebeu este nome, devido à região onde se localizava. Sachsenhausen fazia parte da cidade de Oranienburg em Brandenburgo. De agosto de 1945 até por volta de 1950 Sachsenhausen serviu como acampamento especial soviético. Foi a primeira de uma série de instalações construídas pelos nazis, para confinar ou liquidar em massa opositores políticos, judeus, ciganos, homossexuais, testemunhas de Jeová, e, posteriormente, milhares de prisioneiros de guerra.

A jornalista , e a guia chilena, Assunta, foi  qume nos guiou e nos deu uma excelente aula sobre a história do campo de concentração

 

 

Autor: redação, JCanastra.com.br

“A Direção do Jornal da Canastra, através da jornalista Nan-cy Gonçalves Dias, em comemoração aos 19 Anos de existência do Jornal da Canastra criou um “Projeto de Ações” para incenti-var e resgatar o Turismo em Bambuí, juntamente com os Municípios vizinhos.
Entre várias ações o Turismo Religioso faz parte do “Projeto de Ações” que tem como objetivo incentivar o Turismo Religioso em Bambuí e cidades vizinhas onde existem lindas festas religiosas.


É através desta integração entre os nossos Munic´[ipiois que conseguiremos desenvolver e restaurar o nosso turismo!
O Turismo Religioso é muito forte em nossa região, e cidades vizinhas, por isso, sempre digo, é preciso haver integração união entre estes municipíos para alavancar o Turismo Religioso, como por exemplo ,no Município de Córrego Danta a religiosidade é intrínseca à sua população.


Tem São José como padroeiro, mas é a Festa de Nossa Senhora do Rosário, que acontece todos os anos em agosto, o principal evento festivo, onde a beleza e as tradições do Congado são os principais atrativos.
Cidade de devoção e fé, Córrego Danta celebra mais uma edição da Festa de Nossa Senhora do Rosário, Santa Efigência e Santo Expedito um dos eventos religiosos mais tradicionais de Minas Gerais.
A festa começou, dia 30, e vai até dia 02 /09!


É considerada a maior festa de Reinado da região , onde homenageiam N. Senhora do Rosário, Santa Edwirges e São Benedito! Foliões, ou brincadores como são chamados , daqui e de cidades vizinhas dançam e cantam pelas ruas nestes três dias de festa em louvor a Nossa Senhora!
Missa de abertura da nossa festa maior, Festa de N. Senhora do Rosário! Logo após a missa os brincadores fazem o austeramente do mastro com as imagens de N. Senhora do Rosário, São Benedito e Santa Efigênia! Em seguida as imagens são levadas em procissão para a Igreja Matriz , onde de lá seguem para o jantar na Casa do Congadeiro , oferecido pelos Reis e Rainhas daquele dia!


Até segunda-feira , 21/08/2019 serão realizadas missas, procissões e apresentações das Guardas de Congado da cidade e da região, além da tradicional cerimônia de coroação do Rei e da Rainha do Congado, este ano representados pelos corregodantenses.
O evento, promovido pela Irmandade N. Sra do Rosário e, Pe Fernando e com apoio da Prefeitura, acontece na Igreja Nossa Senhora do Rosário.


O domingo é um dos dias mais especiais da Festa de Nossa Senhora do Rosário. A partir das 7h, acontece uma grande confraternização. É feita a recepção das guardas de Congado que, ao entrarem na centenária Igreja do Rosário, são recepcionadas pelas Mucamas do Rosário.

Mais Artigos...

Festival de Dança de Bambuí