22
Sex, Out
ptenfres

elembrando o poema de Luis Guimarães Júnior:

“Como a ave que volta ao ninho antigo,
Depois de um longo e tenebroso inverno ”...

Assim, como na poesia, voltei ao meu lar, depois de um longo inverno! Ao entrar, senti um vazio tão grande e não contive a emoção, sendo acariciada pela minha neta Rafaela e minha amiga Deja! Fui até a sala de TV, onde meu esposo passava a maior parte de seu tempo! Não contive as palavras e disse. Cheguei! Era assim que falava todas as vezes que voltava da rua.Saudades eternas! Durante sessenta anos convivi harmonicamente, com meu esposo Wilson O.Dias
Meu esposo era muito sadio, nunca na vida precisou de tratamento hospitalar! De repente, passou por uma desinteria, fraqueza, perda de apetite. Foi levado a Brasília para exames, onde foi internado, em um Hospital local, recebendo o carinho de toda equipe hospitalar. Infelizmente veio a falecer.
A família optou pelo crematório, devido a distância até a cidade de Bambuí. Foi uma cerimônia muito linda, com um fundo musical com algumas músicas de sua preferência! Estiveram presentes familiares e amigos da família. No final oitenta e dois balões brancos, (n° de sua idade) coloriram o céu de Brasília para homenageá-lo e dar o adeus da família! Suas cinzas foram depositadas no jardim da casa de meu filho, ao lado da Igrejinha, uma réplica da Igrejinha Imaculada Conceição, de Bambuí. Depositamos suas cinzas, juntamente com uma muda de ipê amarelo.
Uma mensagem espiritual?
Quando completou exatamente um mês, pós o seu falecimento, uma grande surpresa! Uma muda que era um caule fininho, com algumas folhas secas, quatro lindas e delicadas flores amarelas, cor de ouro surgiram no topo do caule surpreendendo e encantando a todos! Ficamos surpresos porque é preciso de uns três anos para um ipê florir. Aquelas flores surgidas, naquele caule que parecia sem vida foi interpretada pela família como uma mensagem espiritual:
-Estou bem! Estou tranquilo!Não chorem por mim!
Aliviados e tranquilos entramos no interior da pequena Igrejinha e rezamos o Terço da Misericórdia, em sufrágio de sua estimada alma!
Após dois dias de luto, fiz um exame, no mesmo Hospital,onde testou positivo para covid! A médica que me atendeu, sugeriu, naquele momento a minha internação, na UTI, para o tratamento.
O tratamento é precoce, perguntei?
-Não, não é precoce!
-Sinto muito! Então não vou me internar, prefiro o tratamento precoce, respondi! Minha filha que me acompanhava assinou um termo de responsabilidade e saímos do Hospital. Como toda a família de meu filho estava com covid fui para a sua residência e logo ao chegar recebi o tratamento precoce, de acordo com o médico da família, Dr Luciano Martins que viera me visitar, dando-me uma atenção especial devido a minha idade, indicando-me mais outros remédios para completar o tratamento com: Cloroquina, Hidroxicloroquina, Ivermectina, Azitromicina, corticoide, anticoagulante injetável no abdomen, completando com vitamina D, açafrão em cápsula e dicas para deitar de bruço, para melhorar a oxigenação dos pulmões. Cito aqui o carinho de minha neta Rafaela,que foi um anjo que caiu do céu, acompanhando-me durante todo o tratamento, dando-me até alimento na minha boca devido a fraqueza em que eu encontrava. Outro casal amigos e médicos, Dr Fábio Buissa e sua esposa, Dra.Bruna Esquenazi, foram importantes em minha recuperação! Passei muito mal com febre, pressão alta, falta de apetite, desinteria, desidratação, mesmo tendo todo o cuidado anteriormente contra a covid, sendo vacinada com duas doses da coronavac, vacina antigripal, vacina contra a pneumonia, tratamento com as vitaminas D, C e Zinco. Graças a Deus, depois de vários dias acamada, já estava recuperada!Voltei ao Hospital novamente, para exame de sangue para ver se tudo estava normal! Infelizmente, constatou uma glicose altissima! Mais uma vez a médica que me atendeu queria internar-me e aplicar-me insulina. Resistente ao internamento, procurei a médica especialista em endocrinologista, Dra Luiza Gouveia que está me dando toda assistência médica. Graças à Deus, no momento estou maravilhosamente bem!
Este depoimento, é para mostrar aos amigos que o tratamento precoce salvou minha vida, de minha família, e de vários amigos que foram contaminados ao visitar-nos durante o luto .

Domingo, dia 08 de agosto é o Dia dos Pais e quero compartilhar um texto maravilhoso que li essa semana e exprime muito bem o meu sentimento quanto a esse dia.

Neste dia dos pais quero presentear os leitores com um texto que jamais irá envelhecer e desbotar, pode ser lido este ano ou em qualquer ano e continuará tão atual quanto hoje!

Se você ainda tem o seu pai não lhe dê só presentes físicos, mas um beijo, um abraço, um carinho, diga que o ama, que ele é importante na sua vida…


Dia dos Pais…

Dia dos Pais é um dia especial na vida de todos nós. Dia de dar e receber presentes, beijos, abraços e expressões de afeto.

Lembro-me, perfeitamente, do último presente dado ao meu pai. Naquele 13 de agosto de 1995, com meu pai internado em um hospital, em estado quase terminal, perguntei a mim mesmo: Que presente darei ao meu velho? Um pijama, uma sandália? Não tinha opções. Meu pai já não podia mais levantar da cama, vitimado pelo câncer. Confesso que fiquei angustiado com a situação. Com o coração pesado, me dirigi para o hospital sem nenhum embrulho nas mãos. Sabia que aquele era o último Dia dos Pais que passaria com ele. Entrei no quarto, um tanto quanto triste, e vi aquele semblante já bastante abatido, cansado pelas lutas com a doença que consumia seus ossos. Mas logo pude perceber qual poderia ser o meu último presente. Sua barba, ainda por fazer, era uma oportunidade perfeita para expressar o meu afeto naquele dia especial. Com carinho, comecei a fazer-lhe a barba. Cada ato era um presente que lhe oferecia. Eu já estava acostumado com aquilo, mas aquele dia foi diferente. Depois de terminado, passei a loção, enxuguei o seu rosto e beijei sua face, e falei que aquele dia era o Dia dos Pais.

Treze dias depois, meu pai veio a falecer. Passados quase dois anos, aquele gesto me faz pensar que foi o presente mais significativo que dei ao meu pai. Nunca esquecerei aquela tarde, naquele quarto de hospital. O meu último presente não teve um embrulho especial, não foi comprado em um shopping, não paguei nada por ele. Aquele foi um presente do coração, da alma. Às vezes, os melhores presentes não custam nada. Apenas um gesto de amor, um abraço gostoso, uma palavra de carinho, um silêncio solidário, um olhar de ternura, um elogio sincero. São presentes que nascem em um coração que ama.

No Dia dos Pais, procure esses presentes que estão escondidos no fundo do seu coração. Procure presentear o seu pai com perdão, sua aceitação (nossos pais não são perfeitos!), com um abraço, uma declaração de amor, uma palavra de gratidão. Tenho a certeza que o seu pai vai gostar, mas você será o maior beneficiado. Você se tornará mais gente, mais humano, mais parecido com Cristo. Ele, que através de gestos de amor, toques de bondade, evidências claras de humildade, soube conquistar corações.

A você, papai, nossos parabéns!


Parabéns aos Pais bambuienses , de coração, a equipe do Jornal da Canastra parabeniza todos os pais por essa data especial e festiva!

Que Deus derrame suas bênçãos a todos vocês!

 

O mês de julho é o mês do aniversário de nossa querida Bambuí, por isso, quero aqui neste espaço prestar um tributo a nossa Amada Bambuí.
10 de Julho é uma data muito especial para todos os bambuienses, afinal, é neste dia que celebramos o aniversário de nossa querida e amada Bambuí!
Mais um ano de história, anos abençoados e cheios de alegria! Neste dia, agradecemos pelos anos vividos, pelos acontecimentos em nossa querida Bambuí! Celebrar esta data tão especial é ter muita fé em Deus!
10 de Julho uma data tão especial, tão mágica para todos nós bambuienses! Neste dia reunimos com nossos familiares, amigos, e conterrâneos que vêm para as festas em Homenagem à cidade e que enche o nosso coração de júbilo e alegria ao relembrarmos momentos passados e relembrarmos os “causos antigos ” .
Felizes comemoramos o dia da cidade, do seu nascimento - e renascimento quando encerra-se mais um ciclo para dar lugar mais um ano de vida a uma nova etapa!
Felizes por celebrar esta homenagem, felizes por exercitar a alegria, e comemorar momentos felizes e por contribuir mos de alguma forma para a existência dos nossos conterrâneos, conservar laços de afeto com amigos e produzir bons motivos para recordações passadas! E que recordações!
Adoramos recordar as lembranças de nosso passado infantil que guardamos na memória com momentos especiais de entretenimento com as amiguinhas de escola, conhecimentos com as mestras queridas da Escola José Alzamora, Esc. Antônio Torres , Dulcinéa Torres, Esc. João Batista de Carvalho, IFMG, Campus Bambuí, Clube social, os bailes carnavalescos infantis. Lembranças de histórias fantásticas contadas pelos nossos familiares à respeito do crescimento e desenvolvimento da cidade, lembranças de “causos antigos de política!
Doce Juventude em Bambuí: Lembranças de nossa querida Juventude, que foi uma linda página da nossas vidas!
Aqui existiram sonhos e descobertas, lutas e conquistas, amores e dissabores! Foi um período áureo, brilhante, de grande esplendor e muito valioso em nossas vidas. Sim, valioso porque passamos pela experiência de grandes momentos alegrias como a data de nosso casamento ,nascimento de nossos filhos e outras datas importantes!
Terceira idade da vida:
Felizmente, a única certeza que temos neste mundo é que tudo passa, tudo muda e se transforma: nada é eterno!
Hoje, a sabedoria dos anos bem vividos, que ainda me ensinou que o melhor da juventude é que ela já passou! Sempre guardaremos as boas lembranças, as tristezas os sofrimentos Rugas no rosto surgindo, sinal de muitas experiência s, dores, sofrimentos, vendo conterrâneos partindo para outras cidades, saudades dos que se foram, perdas de pessoas queridas durante esses anos vividos em nossa querida cidade!
Nestes bons momentos vividos aqui, ao lado de nossos familiares, conterrâneos, com a chegada da maturidade sigamos a nossa jornada, na certeza de que a terceira idade não é o começo do fim, senão: o fim do começo.
Hoje, vivemos grande s mudanças com o desenvolvimento e progresso chegando na cidade! Estamos mais maduros trazendo grandes experiências para contar para os nossos netos, as nossas histórias, os causos antigos de uma Bambuí que passou.
Meus conterrâneos sigamos em frente vivendo e acreditando, com pensamentos positivos e muita fé em Deus!

Lembrando as palavras do Poeta Drummond:
“Virar este mundo em festa, trabalho, pão” !
Feliz vida e muitas festas para todos nós!
Tim, tim!

 

26 de Junho é uma data muito especial para mim , afinal, é neste dia que celebro mais um ano de vida, um novo ano que começa e sinto que o universo está aberto aos meus desejos, com momentos abençoados e cheios de alegria! Nesse dia, agradeço por tudo de bom o que aconteceu em minha vida! Celebrar a vida é ter muita fé em Deus!
26 de Junho, uma data tão especial , tão mágica para mim! Neste dia reúno com meus familiares e amigos, sem contar as mensagens e homenagens que recebo através, das Redes Sociais, (adoro esta internet,neste momento especial) que enche meu coração de júbilo e energia para começar um novo ciclo da vida!
Muito feliz comemoro o dia do meu nascimento - e renascimento quando encerra-se mais um ciclo para dar lugar a uma nova etapa em minha vida!.


Tempo de renovar as metas, continuar os planos deixados de lado, mas, sobretudo, aplaudir o tanto que realizei e valorizei o caminho que percorri para chegar até aqui.
Sou feliz por celebrar a vida, exercitar a alegria, aprender a reconhecer e comemorar o valor das pequeninas coisas, sou feliz por contribuir de alguma forma para a existência dos outros, conservar laços de afeto com familiares e amigos, produzir bons motivos para recordações! E que recordações! Ao celebrar a vida encontro uma razão, para celebrar promessas, encontros com familiares com quem posso trocar afeto e compartilhar o sucesso nas lutas!


A minha vida é como um livro dividido, em capítulos especiais e felizes !


1° Capítulo: Magia do mundo Infantil
Guardo na memória momentos especiais de entretenimento com as minhas irmãs, lembranças de mudança de Bambuí à São João Del Rey, e depois de algum tempo retornando para Bambuí. Lembranças as mais doces, de minhas saudosas coleguinhas de escola, conhecimentos com mestras queridas da Escola José Alzamora, os bailes infantis carnavalescos, no Clube Social, o meu primeiro amor e primeiras poesias! Lembranças de históricas fantásticas que minha mãezinha contava, enquanto ela cosia e pregava rendas, botões em suas encomendas de costuras! Aprendi com ela novos conhecimentos, pelo pouco que sabia, mas que eram de uma sabedoria extraordinária! Ao seu lado, ouvindo suas histórias, adquiria conhecimentos, experiências, melhorando o meu saber e minha linguagem! Assim, formava meu caráter e crescia sonhando em ser professorinha!


2° Capítulo: Doce Juventude: Lindas lembranças do Colégio Antero Torres , o meu primeiro amor, o meu primeiro beijo, e uma experiência rica e feliz da cidade de Formiga cursando o magistério, na Escola Oficial de Formiga .
Casei-me, assim que terminei meus estudos! Após três anos de casada nasceu o meu primeiro filho e depois vieram os outros quatro, formando também uma escadinha, lembrando das palavras de minha mãe! Meus filhos também cresceram ouvindo histórias e adquirindo experiências através dos livros e nas viagens que realizávamos, anualmente durante às férias, nas cidades de: Guarapari,Camburiú e Rio de Janeiro .


3° Capítulo: Terceira idade da vida: Aposentei-me muito nova, com quarenta e cinco anos, com isto sobrava tempo para dedicar o que mais gosto da vida.
Viagens internacionais que tem como objetivos adquirir mais experiências aprendizados e conhecimentos de outras culturas. Tenho uma vasta experiência em viagens, posso dizer com o maior orgulho: que já visitei quase quarenta países!
Sigo em frente vivendo e acreditando que consigo o que quero na vida, através do trabalho, pensamentos positivos e muita fé em Deus!
Lembrando as palavras do Poeta Drummond:
“Virar este mundo em festa, trabalho, pão” e completo, com viagens!
Feliz vida e muitas festas para mim
e para todos nós!
Tim, tim!

 

Mais Artigos...

Festival de Dança de Bambuí