05
Dom, Abr
ptenfres
 
O órgão dirigente do atletismo reforçará os regulamentos que regem a 
tecnologia de calçadosdepois que a popular marca Vaporfly da Nike ajudou a
reescrever os registrosde corrida e provocou um debate sobre se era '
doping tecnológico' https://reut.rs/2GpAhMV
 
 
 
A decisão depois de  36 anos de mudar para os tênis Vaporfly da Nike antes de garantir seu melhor tempo pessoal (PB) a faz pensar se ela se enganou ou sujou um esporte que sempre amou por sua pureza.
 
 
"Quando você está correndo, você só quer correr sozinho", disse Grundon à Reuters durante um almoço no parque local. "É apenas você contra a estrada e o tempo que você tem em mente para vencer.
 
"Então, investindo em um par de treinadores que visam torná-lo automaticamente mais rápido - bem, havia considerações éticas e se poderia ser trapaça, suponho."
 
Estudos científicos, além de evidências anedóticas, sugerem que os tênis de corrida Vaporfly da Nike, equipados com solas de espuma super elásticas que envolvem uma placa de fibra de carbono, podem aumentar a eficiência de corrida entre 4% e 6%.
 
Isso convenceu milhões de atletas amadores a abandonar seus velhos favoritos e tentar.

 

 

O nome do foguete, SLS, é uma sigla para Sistema de Lançamento Espacial (Space Launch System, em inglês). Ele é uma parte crucial do programa espacial Artemis, que tem como objetivo levar americanos de volta à Lua até 2024.

A parte que começou a ser testada é conhecida como "estágio principal", uma parte central do novo foguete que vai passar por muitos testes no Estado americano do Mississippi.

Nesta quarta-feira (08), o foguete começou a ser transportado. Ele foi levado para uma enorme barca que o levará, por água, até seu destino final.

O foguete, que será mais alto que um prédio de 30 andares, está sendo construído para a Nasa pela empresa Boeing.
null

 

Um dos administradores da Nasa, Jim Morhard, compareceu ao transporte do estágio do foguete da fábrica, em Nova Orleans, até a barca.
Direito de imagem NASA / Danny Nowlin

Ele disse que o foguete é um "empolgante avanço do programa Artemis" e que as equipes envolvidas estão progredindo bem.

A construção do foguete, que foi anunciada em 2010, foi afetada por atrasados e estouros de orçamento.
Milhões de litros de combustível

Alguns críticos dentro da comunidade de exploração espacial acreditam que seria muito melhor lançar missões de exploração do espaço profundo em foguetes comerciais. Mas apoiadores do programa dizem que a Nasa precisa ter capacidade de impulso para lançamentos "pesados" por conta própria.

Depois de sair da fábrica, o estágio do foguete foi colocado na barca da Nasa chamada Pegasus e viajou em direção ao Centro Espacial Stennis, na baía de São Luís, no Mississippi.

A temporada de testes no centro Stennis é chamada de "Green Run" (corrida verde, em inglês) e vai envolver a operação simultânea de todos os estágios principais do foguete pela primeira vez.

O poderosos motores RS-25 do foguete serão acionados por oito minutos (ou talvez um pouco menos) e testados com diferentes configurações. Isso vai simular os níveis de impulso necessários durante um lançamento de verdade.

O estágio principal do SLS contém dois tanques de combustível — um para oxigênio líquido e outro para hidrogênio líquido. Juntos, eles têm capacidade para 2.7 milhões de litros de combustível para os motores.

Os propulsores do RS-25 são os mesmos do antigo sistema de transporte Orbiter, e o estágio principal do SLS é baseado no tanque externo que alimentava os motores do ônibus espaciais (com modificações consideráveis).

Além do estágio principal do foguete, dois propulsores SRB (Solid Rocket Boosters) vão funcionar em ambos os lados da parte central (veja a figura abaixo).

O foguete vai fornecer o impulso necessário para mandar a nave espacial Orion para a Lua. A Orion é a nave tripulada de próxima geração da Nasa que fará parte do programa Artemis.

O primeiro lançamento do foguete (Artemis-1) deve acontecer em 2021.
Direito de imagem NASA

"Acho que quando o SLS estiver em pleno funcionamento, não vai haver necessidade de outro veículo do tipo por muitos anos. Então, é realmente uma oportunidade que só acontece uma vez a cada geração", disse no ano passado John Shannon, chefe do programa SLS na Boeing desde 2015.

O estágio principal do SLS é a maior parte de foguete que já foi construída na fábrica de Louisiana. É maior, inclusive, que os estágio do foguete Saturno 5, que foram usados no programa Apollo.

"Esse é um momento histórico para o programa Artemis, da Nasa, e de orgulho para a equipe", disse Julie Bassler, gerente das estágios do SLS na Nasa.

Simultaneamente à construção do SLS, a Nasa e seus parceiros completaram a produção da nave espacial Orion para a missão Artemis. Atualmente ela está passando pelos últimos teste na Estação Plum Brook, em Ohio.

Para a missão Artemis-1, a Orion será enviada para fazer uma volta ao redor da Lua para testar suas condições físicas no espaço profundo. Nesse primeira viagem ela não leverá tripulantes.

A primeira missão com tripulantes será a Artemis-2, que deve levar astronautas para um voo lunar.

A Artemis-3, que está planejada para 2024, levará dois astronautas — um homem e uma mulher — para o polo sul da Lua. Será a primeira vez que astronautas pisarão na superfície do satélite natural da terra desde 1972.

 

Especializada em Energia Solar Fotovoltaica

A Bem Solar Energia é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções e projetos completos de micro e mini-geração distribuída de energia solar fotovoltaica. Executamos a análise de viabilidade, elaboramos os projetos básicos e executivos, fornecemos e instalamos os equipamentos e preparamos a documentação completa para registro na concessionária de energia local! Temos como missão quebrar velhos paradigmas da geração, transmissão e distribuição do setor elétrico, no qual contribuiremos decisivamente na transição para um novo modelo de geração distribuída, tecnologicamente avançado, eficiente energeticamente e sustentável.

Kazuo Gomi Filho em JoomlaDay Brasil 2018.

Kazuo Gomi Filho em JoomlaDay Brasil 2018.

 

O Jornal da Canastra impresso foi implantado por Nancy Gonçalves Dias, no ano de 2000. Depois de três anos sentiu a necessidade de criar um site. Na época, um estudante do CEFET , (hoje IFMG ) acabara de aprender a programação Joomla. Falava das maravilhas e das facilidades deste programa Joomla 1.5 para criar sites:
Assim surgiu o site: www.jornaldacanastra.com.br -”Aceitei o desafio de também aprender e fazer a manutenção do site. De lá para cá aprendi a manuseá-lo fazendo muitas pesquisas e apoios de amigos , que ajudavam-me nas dificuldades e nas dúvidas que surgiam. Nessa época o site Jornal da Canastra foi escolhido como um dos melhores sites existentes, sendo convidado para receber um troféu em São Paulo! Em 2017 senti a necessidade de uma migração, para uma versão mais atual, implantamos um site mais moderno com o software Joomla 3.7 . Descobri Kazuo Gomi Filho , um criador de programação Joomla que me ofereceu na criação de um novo site mais moderno e criativo .Novamente tive que começar tudo de novo para aprender a manuseá-lo. Kazuo Gomi Filho é um excelente profissional ensinou-me e ajuda-me, até hoje nas dificuldades e nas dúvidas. surgidas. Fiquei até muito lisongeada quando Kazuo Gomi Filho convidou-me para uma homenagem  ,durante o evento no Evento Joomla Day , em São Paulo , nos dias: 11, 12 e 13 de agosto, concluiu a jornalista


E você amigo leitor já ouviu falar deste maravilhoso software Joomla para construção de sites para revistas, jornais?
Para entender o que é o Joomla, pense no site do Jornal da Canastra, Globo, no Facebook . Todos esses sites são possíveis de se recriar utilizando o Joomla. Ele é um CMS100% customizável, disponível em praticamente todos os idiomas e mantido por webmasers de todo mundo. É formado por módulos, componentes, temas, plugins e idiomas. Essa divisão faz com que seja a mais flexível plataforma de criação de sites da internet. Basta escolher um tema, colocar os módulos, ajustar as configurações e está pronto para usar e lucrar.


Fazendo uma comparação com o WordPress, os sites em Joomla têm:
Módulos – são como os Widgets do WordPress
Plugins – com a mesma função do plugins do WordPress
Componentes – são sistemas completos dentro do Joomla (esse tipo de funcionalidade não está disponível no WordPress)
Idiomas – é um sistema de gerenciamento de idiomas , que também não está disponível no WordPress
Templates – semelhante ao WordPress
Quem usa Joomla?
- Sites ou portais empresariais
- Comércio Online
- Pequenas empresas
- Organizações sem fins lucrativos
-Intranets e extranets corporativas
-Pessoais ou familiares
-Comunidades
- Aplicações Governamentais
- Revistas e Jornais
A instalação padrão do Joomla já vem com…
O Joomla é um dos CMS mais completos do mercado. Sua versão inicial conta com diversas funcionalidades que é praticamente impossível encontrar em outro gerenciador de conteúdo. Essa vantagem faz com que muitas pessoas o utilizem para criar sites de terceiros e assim ganhar um bom dinheiro sem precisar saber nada de programação. Ao instalar o Joomla, mesmo sem nenhuma extensão, já estão disponíveis as seguintes características:
-Arquivamento do conteúdo não utilizado
-Gerenciamento de Banners
-Sistema de publicação para o conteúdo
-Sumário de conteúdo no formato de RSS
-Busca otimizada
-Front End já traduzido em vários idiomas
-Fácil instalação de novos templates, módulos, componentes e plugins
-Hierarquia para grupos de usuários
-Estatísticas básicas de visitantes
-Sistema de enquete simples
-Sistema de índices de avaliação
Assim como todos os CMS, os sites em Joomla tem suas vantagens, se comparado com outras plataformas. Nesse caso, comparei com o WordPress por ser o principal concorrente.
O Joomla permite uma maior customização e organização das páginas de um site. Isso permite que, mesmo sem nenhuma extensão instalada, seja possível a criação de sites complexos como portais de notícias.
É possível instalar e gerenciar os idiomas do Joomla. Dessa forma quando um usuário loga em sua conta, pode escolher qual idioma deseja ter em sua área de membros.
Por ser mais robusto, atende as necessidades de sites empresariais sem a necessidade de contratar pessoal especializado para manutenção. É possível criar áreas administrativas onde qualquer usuário pode gerenciar o site, desde que tenha permissão para isso.
É possível criar qualquer tipo de ambiente com o Joomla sem a necessidade de ter um template especial para isso. Você pode criar sites como You Tube, Facebook, UOL ou Globo facilmente devido às extensões incríveis disponíveis para a plataforma. O fato de as extensões não dependerem do template torna os sites em Joomla ainda mais flexíveis.
É um genuíno Open Source, software livre. Exis tem milhões de pessoas desenvolvendo para ele diariamente.
Componentes, módulos e plugins para Joomla
O Joomla é composto basicamente por três tipos de acoplações: componentes, módulos e plugins. Diferente do WordPress, no Joomla podemos inserir elementos no meio da página, não somente na sidebar ou em locais pré-definidos. Essa flexibilidade faz com que seja possível criar sites muito mais variados.
O que são componentes?
Os componentes são aplicações pré desenvolvidas que podem ocupar uma parte central do site. Normalmente são feitos com PHP, CSS e HTML e servem para incluir formulários, banners rotativos, área de slides, controles diversos e tudo o que você possa imaginar. Os componentes são verdadeiros mini aplicativos dentro do Joomla. Podemos também, de maneira generalista, comparar o Joomla ao Facebook, com seus vários aplicativos:
Aplicativos do Facebook e Componentes do Joomla


O que são módulos?
Os módulos são extensões leves e flexíveis utilizados para realizar uma função específica na página. Por exemplo, existem módulos de formulário de contato, de códigos de validação, últimas notícias, etc. Algumas vezes os módulos são incluídos dentro dos componentes e instalados de uma só vez.
O que são plu-gins?
Plugins, também chamados de mambots, são scripts que realizam um determinado evento. Como, por exemplo, temos os editores de texto, plugins de Jquery que criam tabelas com efeito sanfona. Eles facilitam muito a mecânica do Joomla.
Templates para o Joomla
Assim como no WordPress, existem sites especializados na criação de templates para o Joomla. Você pode fazer download desses templates, instalá-los e testá-los sem que isso afete o conteúdo e a estrutura do site.
(Anderson Chipack )

Mais Artigos...

Festival de Dança de Bambuí