22
Sex, Out
ptenfres

Quando foi a última vez que você fez uma coisa pela primeira vez?

Pensei nessa pergunta num domingo, 08 de agosto de 2021, tinha acabado de andar de patins pela primeira vez. Senti o vento na pele, o medo de cair se fazia adrenalina em meu corpo, o sorriso grudado no rosto era o mesmo que existia em mim quando criança, eu me teletransportei depois de ter aprendido a equilibrar sob aquelas rodas.

No ritmo da música, meus pés saiam do chão e meu coração batia. “Ahhh que frisson!” Quando criança, não sabia dizer ao certo o que sentia. Hoje, entendo que é isso. “Arrepio, tremor rápido e involuntário, em consequência de uma reação ao frio ou devido a uma emoção intensa; calafrio.” -Definições de Oxford Languages – Basicamente, sentimos isso durante todo o tempo, quando criança, ao brincar de bicicleta, de pique-esconde, queimada, xadrez...ou depois de aprontado e num atravessar de olhos dos pais, você acaba entendendo tudo.

Sou menino do interior, trago comigo todos os mais puros cheiros, sabores e cores. Me considero Peter Pan, e confesso, ainda hoje tento voar, tento acender a luz com os poderes das minhas mãos,eu converso com as plantas, falo com o vento ao bater na cortina, eu invento histórias debaixo do cobertor. Eu não queria ter crescido, mas cresci.

Sorte que minha mãe já dizia para aproveitar cada minuto e viver intensamente com responsabilidade, ali aprendi a criar meus limites e segurança. Sou criança c alma, de coração sorridente, de não me aguentar quando toca alguma música e dançar sozinho na casa, no quintal, na rua. Eu não aprendi a ter vergonha de ser eu. Eu sou assim, e pronto. Feliz.

Hoje, com minha filha, resgato e vivo. Tenho um diálogo bem de igual para igual. Com amor, com ternura, com olhar, com expressão. Talvez por isso, a gente se entende e se dá tão bem. Somos crianças, a diferença é que ela ainda não entende o que é ser criança e no meu caso, eu só quis manter vivo em mim, depois de ter entendido,.

Espero receber um dia uma mensagem dela, depois dos seus quase 30 anos, dizendo: Pai, qual foi a última vez que você fez uma coisa pela primeira vez?

Feliz Dia Das Crianças!
Gio Lasmar                            “Publicitário e comunicador nato.
                                                                                                Ama arte, moda e blogar, idealmente tudo ao mesmo tempo.                 

Por um momento hoje, tive um pensamento engraçado, eu tava tentando tirar a roupa, depois de ter chegado com a Naya da escola, só que eu não conseguia. Foram minutos desesperadores, ela pedindo água, a camisa garrada e o coturno que não desamarrava.
Sentei ela no meu colo, eu tava pingando de suado, custei a desamarrar a bota, depois sai correndo tirando a roupa e ela gritando atrás “papapa!”
Pensei: “Como que era simples fazer isso sem filha, agora parece impossível.
Puts, rapidamente me senti pai. Pai é isso, tem dias que são difíceis de comer (almoço, lanche ou janta), noites que o relógio parece que para e o termômetro só aumenta. Nesse dia aí mesmo, dessa foto, tinha levado ela no pronto socorro, tava tossindo, estado febril...e depois levei ela no zoológico, acho que era eu que queria dar uma espairecida kkkk
É louco. Tem dias loucos. Tem dias lindos. Ninguém conta isso pra gente. Por isso nossos pais falam: “vc vai ver quando tiver filhos”. Confesso, estou vivendo.
Talvez, isso aqui soe meio estranho, soe como algo ruim. Mas entenda, não é só a maternidade que é romantizada, eu diria que a paternidade é facilitada, quase que comprada (já que o pai tá preocupado com o dinheiro- segundo a sociedade), só que na realidade, a paternidade é suada, é sofrida, doí e olha que não tem dinheiro no mundo que compre ser, viver, pai.
Padecer no paraíso!? Acredito que sim!
Feliz Dia dos Pais!

Giordânio Lasmar - @giolasmar
Feliz Aniversário Bambuí, obrigado por tudo!

 

 Dia da Vovó é celebrado em 26 de julho,

em homenagem à Santa Ana!


Parabéns as jovens e lindas vovós brambuienses! 

 

 

Mais Artigos...

Festival de Dança de Bambuí