17
Ter, Set
ptenfres

O presidente Jair Bolsonaro assinou no dia (28) decreto que autoriza a concessão de licença para capacitação de servidores públicos federais para a realização de cursos conjugados com atividades voluntárias.

O objetivo é estimular a prática de trabalho voluntário no país.

No dia 28 de agosto foi celebrado o Dia Nacional do Voluntariado.

De acordo com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, a medida aprimora a Política Nacional de Desenvolvimento de Pessoal e institui maior governança sobre as ações de desenvolvimento dos servidores públicos federais.

Em cerimônia no Palácio do Planalto, Michelle, que é presidente do conselho do Programa Nacional de Incentivo ao Voluntariado - Pátria Voluntária, listou ainda outras ações de estímulo ao trabalho voluntário.

Umas das ações é a instrução normativa, a ser editada pelo Ministério da Economia, que estabelece o trabalho voluntário como critério de desempate em seleções públicas.

Segundo a primeira-dama, no âmbito do Ministério da Educação, o trabalho voluntário será computado como crédito complementar nas instituições de ensino federais e estaduais.

Será feito ainda um trabalho de divulgação e promoção da Resolução nº 2/2018, do Conselho Nacional de Educação, que estabelece diretrizes nacionais para o voluntariado de estudantes no âmbito da educação básica.

"O Artigo 8 preconiza que os sistemas de ensino poderão utilizar os espaços e infraestruturas disponíveis para a realização das atividades de trabalho voluntário visando integrar os educandos às comunidades locais e ao entorno escolar", afirmou Michelle, em seu discurso.

Em julho, o Ministério da Cidadania lançou o Pátria Voluntária, que busca incentivar a participação dos cidadãos na promoção de práticas sustentáveis, culturais e educacionais voltadas à população brasileira mais vulnerável.

O trabalho voluntário, de caráter não-remunerado, é articulado entre o poder público, organizações da sociedade civil e o setor privado.

"O Estado, sozinho, não consegue resolver tudo, o trabalho voluntário fortalece muito a área social e é embalado pela solidariedade humana.

O ser humano é humano pela sua capacidade de cooperar, de não deixar as pessoas para trás, de trazer junto na construção de um mundo melhor para se viver", ressaltou o ministro da Cidadania, Osmar Terra, também presente no evento.

Para ele, as medidas adotadas pelo governo, partindo do funcionalismo público, vão fazer com que a mobilização chegue à área privada, "onde já existe um movimento, mas que pode ser maior".

O Dia dos Pais é comemorado anualmente no segundo domingo de agosto no Brasil.
Segundo alguns registros históricos, foi o publicitário Sylvio Bhering que, em 1953, propôs que fosse celebrado o primeiro Dia dos Pais no Brasil.
Na tentativa de atrair comerciantes a publicitarem no jornal "O Globo", o meio de comunicação difundiu a data, que rapidamente se tornou popular.
Inicialmente, Sylvio Bhering escolheu o dia 16 de agosto para comemorar o Dia dos Pais por ser o dia de São Joaquim (segundo a tradição católica, o pai da Virgem Maria, avô de Jesus Cristo).
Para que pudesse ser comemorada sempre aos fins de semana (quando supostamente os pais estão de folga e podem aproveitar o dia com os seus filhos), a data foi modificada para ser celebrada anualmente no segundo domingo do mês de agosto.
Nesta data, os filhos homenageiam e agradecem aos papais toda a companhia, suporte e carinho recebido ao longo de suas vidas.
Normalmente, neste dia, com presentes, mensagens, beijos e abraços, os filhos e filhas presenteiam seus pais, demonstrando todo o amor que sentem por eles.
Convidamos o professor Pedro Renato para uma entrevsista para passar suas experiências na educação de seus filhos .

Eis a entrevista .

Jornal da Canastra Professor Pedro Renato por favor , fale o nome e a idade de seus filhos.
Pedro Renato: Pedro Henrique: 18 anos e Luís Gustavo: 15 anos.

JC- O famoso psicoterapeuta e escritor Augusto Cury diz que devido a internet as crianças à partir de sete anos de idade estão muito bem informadas e devido a estes excessos de informações, ele descobriu. que nossas crianças são agitadís-simas, imperativas, repetem os mesmos erros, são desconcentradas. Ele diz ainda que os médicos do mundo inteiro estão confundido a Síndrome do Pensamento Acelerado com a Imperatividade. E que devemos educar nossos fi-lhos para serem pensadores e não "cegos".

JC- Professor Pedro Renato você concorda que as crianças e jovens de hoje têm mesmo esta desconcen tração aos estudos, são inquietos e desatenciosos? Você já lidou com este tipo de problema em relação aos seus filhos?
Professor Pedro Renato
Não há dúvidas que o volume de informações manuseadas pelas crianças e jovens, hoje em dia, é muito maior do que a pouco tempo atrás. Processar tudo que nos chega de informação é algo impossível, nesse sentido, percebo que estamos perdendo o foco e o aprofundamento em questões primordiais, como mais dialogo, mais convivência e interação com os filhos. Estamos vivenciando situações de informações absurdas que são assimiladas e repassadas como verdadeiras. O que nós pais e professores devemos nos pautar é em dar uma educação a nossas crianças e jovens voltadas a cidadania e com criticidade, capacidade de pensar, emitir juízo de valor e mudar o mundo a sua volta, se necessário. Vivi uma geração que poucos tinham acesso a tecnologias e até mesmo a brinquedos, para se ter uma ideia, tenho poucas fotos de minha infância e adolescência. Hoje, damos aos nossos filhos quase tudo que não tivemos, chega a ser um exagero, com isso, percebo pouco compromisso no cuidado com as coisas e na vontade para conquistar o que desejam.

JC- Dr. Augusto Cury diz ainda que os pais estão dando muitos presentes aos filhos e que isto mexem muito com o cérebro deles, fazendo com que as crianças exijam cada vez mais presentes e mais tecnologia, etc
Professor Pedro Renato - Acho que sim.

JC- Amor demais estraga os filhos?
Professor . Pedro Renato Amor demais não estraga nada, é sempre bom. O que estraga são os mimos, o t er sem merecer ou sem nenhuma contrapartida.


JC- Como é a sua relação com os seus filhos?

Professor Pedro Renato Acho que sou rígido, procuro ser o melhor pai possível, tento educá-los para uma vida digna, honesta, com respeito às pessoas, com participação ativa como cidadãos e com atenção aos valores cristãos.

JC- O que eles gos-tam de fazer?
JC- Pedro Renato - Eles gostam de jogar vídeo game e futebol, de músicas, de dormir, de estar com os amigos...

JC- Como você lida com os amigos deles?
Professor Pedro Renato - Procuro ser amigo dos amigos deles.


JC- Seus filhos respeita- o com algumas imposições?
Professor Pedro Renato Sim. Não aceito que eles desrespeitem os pais e avós, por exemplo.


JC- Há algum caso humorístico com algum de seus filhos?
Professor Pedro Renato Sim. Certa vez, todo empolgado, levei-os para assistirem um jogo de fu- tebol, no qual eu iria jogar. Logo no início da partida, cometi uma falta grave, que acarretou em minha expulsão do jogo. Chegamos em casa cedo, eles mais que depressa, foram contar a mãe que eu havia recebido um cartão vermelho, em tom de gozação...

JC- Seus filhos são emocionalmente equilibrados?
Professor Pedro Renato - Acho que são! Sabem conseguir as coisas com uma boa conversa, são receptivos e não têm crises de nervosismos. Eles também têm muita facilidade para fazer amizade.


JC - Frustações de seus filhos: Como você lida com este problema?
Professor Pedro Re-nato Sempre é difícil para todos, mas oriento-os que as frustações fazem parte da vida e que podemos crescer com elas.

JC- Conflitos entre os membros da família, conflitos intergeracionais. Com imposição de regras, normas e limites, bem como em re-lação a dependência/ independência , como foi lidar com alguns desses problemas com os seus adolescentes?
Professor Pedro Re-nato - Os conflitos sempre existem, não tem como escapar. Procuramos sempre resolvê-los com o diálogo, mas quando não dá, colo-camos as regras e até mes-mo imposições, é preciso que eles entendam que vivemos em sociedade, e como tal, precisamos seguir regras, temos direitos e deveres, se assim não for, não há como caminhar.


JC- Fuga de casa, uso de drogas, obesidade,bully, sentimentos de inferioridade, rebeldia, rejeição, etc. Investigar como pai como você reagiu a algum desses problemas?
Professor Pedro Renato temas bastante difíceis de tratar e enfrentar. Oriento-os sempre no sentido de não ofenderem ninguém, de procurarem respeitar as pessoas e que também saibam buscar seus direitos, mostrar suas indignações ou abusos contra suas pessoas.
Qualquer coisa que aconteça com o filho, o pai sempre sente muito. Pai e mãe só querem o bem aos filhos.


JC- Curiosidade se xual, conhecimento e informações, dificuldade na puberdade , orientação afetivo-sexual, atitudes frente ao sexo oposto, dificuldades interrelacionais, história de namoro, educação, informação, orientação sexual, como foi a sua reação frente a esses problemas?
Professor Pedro Renato - A sexualidade por mais que sejamos modernos, não é um assunto fácil de lidar com os filhos. Acredito que o respeito mútuo é a base para um bom relacionamento e que há um tempo certo para tudo, para brincar, estudar, namorar, noivar e casar-se.
Conversamos abertamente sobre doenças sexualmente transmissíveis e prevenção e das implicações de uma gravidez indesejada.

JC- Deixa aqui uma mensagem aos pais.
Professor Pedro  Renato. Ser pai e mãe é algo que carregamos pelo resto da vida, não existe ex-pai ou ex-mãe e nossos filhos precisam muito de nós, de nossos conselhos, orientações e principalmente exemplos. Basta seguir o que o mestre deixou:

“Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei”, isso implica em respeitar, proteger, dar carinho, ser duro, orientar, não basta ser pai, tem que participar, finalizou o Professor Pedro Renato ao Jornal da Canastra.

Profesores Júlio e Adriana Giarola e as estudantes, Ana Flávia e Nathália , do IFMG

Apresentação do “Projeto Feira Livre de Bambuí” pelas alunas do IFMG: Ana Flávia Amaral Graduada em Engenharia de Produção IFMG - Campus Bambuí e Coordenadora Adjunta Geral no Crea Jr-MG, núcleo Bambuí e Nathália Vaz que foram orientadas pelos professores: Júlio Benfenatti e Adriana Vilamaior .
Nesta reunião que foi realizada, no dia 1º de julho de 2019, aás 18 horas, no IFMG- Campus Bambuí foram apresentadas várias propostas, bem como os resultados obtidos no ano de 2018.
Estiveram presentes o Secretário do Meio Ambiente Municipal de Bambuí: Oscar Von Bentizen, o vice-gerente da Feira, Elci Silva, as feirantes: Muriele de Oliveira, Joyci de Sousa Pio, Adriana Aparecida Pacheco Costa, o feirante José Valmei Florêncio, e Nancy Gonçalves Dias, do JCanastra.
Excelente reunião que foi dirigida pelos professores: Júlio e Adriana Giarola, cujo Projeto: “Feira Livre de Bambuí” tem como objetivo: priorizar, incentivar e alavancar os trabalhos realizados pelos feirantes.
A Feira Livre que já é uma tradição, desde o ano de 2010, acontece sempre aos sábados ,à partir das 6:00 horas às 12:00 horas. Têm 38 barracas onde os feirantes vendem produtos como: verduras, artesanatos, alimentos e outros.
“ Segundo Nathália Vaz , a fim de conhecer a organização e forma de gestão da feira foi realizado um estudo no ano anterior, que possibilitou identificar suas principais características.
Tal estudo consistiu na aplicação de questionários e entrevistas a fim de entender a visão de feirantes e consumidores acerca da organização, estrutura, ambiente e serviços ofertados na feira e, posteriormente, foram gerados gráficos para facilitar a interpretação dos au- tores. O projeto permitiu ainda conhecer o perfil do feirante e seus produtos co-mercializados, e teve papel importante na interação de consumidores e feirantes, pois deu voz a este primeiro público para que dessem sugestões para a feira. Foram observadas deficiências tanto na falta de divulgação, quanto na limpeza do ambiente e higiene dos produtos. Para que esta primeira insuficiência fosse reparada, foi criada uma página no Facebook a fim de promover a feira e suas novidades. Além disto, ao longo do projeto foram observadas carências em outros aspectos, e para entendê-las e resolvê-las foram criados um layout da feira e cartilhas com instruções para associados e novos associados da feira livre.
Para 2019, pretende-se cumprir os objetivos propostos para o projeto, que consistem em:
-Estudar estatutos e leis para conhecer a lei orgânica de Bambuí e de outras cidades de mesmo porte em que também ocorra feira livre.
-Definir o papel dos agentes envolvidos, conhecendo as responsabilidades dos feirantes e dos órgãos públicos.
-Apresentar e argumentar com os feirantes os papéis de cada agente envolvido através de reuniões.
- Buscar de apoio e divulgação a fim de chamar a comunidade para participar da feira livre
- Planejar o evento em comemoração aos 09 anos da Feira Livre de Bambuí.”

Parabéns aos professores e alunas do IFMG pelo excelente projeto apresentado!
Que ele venha contribuir para o progresso da nossa feira!
A Feira Livre de Bambuí também faz parte e é uma das prioridades do “Projeto de Ações” criado pela equipe do J Canastra para resgatar o Turismo em Bambuí!

   Carta aberta aos bambuienses

 

 

      Ao andarmos  pelo centro da cidade,  passando pela Pça Cel.Torres  notamos  muito lixo  nos canteiros, piso muito sujo, todo engordurado devido à feira que ali é realizada todos os sábados ! Notamos  papéis, copos descartáveis, folhetos de lojas, embalagens de alimentos, resto de comida, e  sacolas plásticas que prejudicam muito o meio onde vivemos.!

      Percebemos que os causadores desse problema são os próprios consumidores. A maioria dos  lojistas,   feirantes , vendedores, ao encerrar suas atividades, juntam seu lixo e os colocam nos pontos de coleta, o que   de certa forma diminui um pouco  o  lixo descartado! .

   Por outro lado, a maior parte dos consumidores não têm o bom senso e a consciência de que ali, a Pça Cel Torres , o Cartão Postal da cidade ,  deveria   ser  um ambiente que todos  deveriam ter o maior carinho  pela limpeza ,para que ela fique limpa e bonita!

   As pessoas  jogam lixo como : copos descartáveis de milk shake   sem ressentimento algum no chão e nos canteiros , sem falar .que  o  problema  maior também  são os panfletos, muitos deles   quando não  interessam às pessoas  são jogados  de imediato no chão.

    No meu pensamento , a forma do educar dos pais sobre  a educação ambiental é importantíssima  para que seus filhos  tenham  uma noção do que é certo e errado!  É óbvio que se os pais reprimirem   seus filhos, eles aprenderão que jogar lixo nas ruas é errado, é por isso que estão sendo chamados a atenção!  Não só em casa, mas também nas  escolas essa conscientização de educação ambiental   deverá    ser constante , por parte dos professores , diretores , e funcionários .

 Percebemos  que hoje em dia, há um certo desleixo em relação a educação ambiental.   Uma  das soluções para todo esse impasse pode ser simples é  reforçar a educação investindo mais nas escolas!

Por isso , no dia 05 de Junho , Dia do Meio Ambiente ,tomei a liberdade    telefonando as minhas amigas diretoras das escolas locais  que conscientizassem  seus  estudantes na limpeza de nossa querida Bambuí  ,através  da Campanha  de  limpeza ,criada pela equipe do Jornal da Canastra acesse o link para ver o vídeo:

                        9mC5vgx9U&fbclid=IwAR1_1nNlr4DmkPyMiDTL5dO-yAZATn3RdZaGO_8LxnqYYJy1J9W5TYj1AWQ

Mantenha Bambuí limpa !

Jogue lixo no lixo !

     Percebemos  que a prefeitura se  preocupa  muito com o problema de limpeza  da cidade recolhendo diariamente o lixo, através de uma empresa de terceirização contratada ,e agora cobrando  a limpeza e capina  dos lotes vagos  pelos seus donos , que em caso contrário , sofrerão uma multa !

  

 Seria  o ideal que  a prefeitura  faça uma placa com os dizeres :

- “Não jogue lixo na praça, sujeito a multas.”,  para colocar nos canteiros da  praça;  

- Aumentar o número de lixeiras nas ruas com maior índice de lixo;

 -Investir na fiscalização;.

São métodos que colocados em prática darão bons  resultados!

 E acima de tudo isso, nós como cidadãos honestos, devemos ajudar a zelar pelo meio onde vivemos!

 Conscientizem-se, meus conterrâneos e   lembrem-se que  a nossa Pça Cel Torres , é o cartão Postal da cidade, que  é um lugar onde você ,suas crianças  e  visitantes  frequentam e precisa  ter  um ambiente agradável , limpo, florido  e bonito !  

Vamos todos participar da Campanha de limpeza de nossa querida Bambuí:

Mantenha Bambuí limpa!

Jogue lixo  no lixo!  

Mais Artigos...

Subcategorias

Festival de Dança de Bambuí