20
Ter, Out
ptenfres

 

por Nancy Gonçalves dias

 

Faz tanto tempo!                                                                                                                                                                            Hoje lembrei-me dos teus encantos .                                                                                                                                                  As Lembranças  trouxeram-me de longe                                                                                                                                             As alegrias  de outrora

Houve uma noite, linda noite,
Em que no céu estrelas cintilantes,
O luar tão belo se fez presente,
Que a convidei à praia passear.

Noite estrelada, infinito calmo!
Nosso amor mais belo se tornou!
Juras de amor se ouviu
E como testemunha, a suave
brisa que por ali passava.

 

Hoje sinto dó de você

Que pôs sua esperança

 na minha  triste pessoa!                                                                                                                                                     

As alegrias de outrora não existem mais,
Com o tempo mudaram
E tornaram -se tristezas.

 

 

                                              Por Nancy Gonçalves dias

 

No  outono é tempo de recolher

Os grãos da abundância

E  depois de guardá-lo

Preparar a terra para o repouso

quando  o inverno chegar

 

Como o sol se recolhe

Dando lugar às forças da natureza

As  sementes também concentram

Uma luz em sua película

 

O outono evoca ao homem

A delicada função de levar a luz

para iluminar o seu interior .

 

É  tempo de meditação e cuidar de si!

Faz-se o pão com o cereal colhido .

 

 

 

                         Por Nancy Gonçalves dias

                                                                         

 

 

Lá vem a menina doce e fagueira

Saltitando  na  estrada  de terra batida

Cheia de vida é lindo seu cantar

 

Linda manhã orvalhada d´ouro !

La vem a menina  Junto à mãezinha

À  fonte , à roupa lavar .

 

Plac , plac, plac ..

Roupas   batendo no batedouro

Cantando uma canção prá fonte acordar

 

À tardinha no regato dourado

A menina cansada tira uma soneca

Está feliz a sonhar !

 

Sonhos ,doces sonhos !

Velejando ao vento

Águas caindo , cantando nas pedras

 

Regato sussurrando  embalando os sonhos

Da doce menina  que quer ser alguém

Nesta terra de gente  brasileira

 

Castelo de Areia

       
  por Nancy Gonçalves Dias


Na areia da praia
dourada pelo sol
uma loura menina
alegre brincava


Castelo de areia
construia com amor
enfeitados com conchinhas
era lindo o seu brincar


Quando na praia
a branca espuma batia
levando o seu castelo ,
de beicinho ficava.


Cansada adormecia
na areia molhada
rosto angelical
a todos encantavam


Com carinho a mãezinha
a menina pegava
e um beijinho gostoso
em suas faces depositava

Mais Artigos...

Festival de Dança de Bambuí