29
Ter, Set
ptenfres

Chuva abençoada

                             por Nancy Gonçalves Dias

 

Chuva que canta no telhado
uma canção para o feijão crescer
o canto desta chuva é uma bênçao
aos que na terra têm o seu pedacinho.

 

Chuva que o solo fertiliza
em verde o campo se transforma
chuva que no telhado canta
brinda o fruto que na terra amadurece

 

Enquanto crianças  dormem
um sono de arcanjo
a chuva canta uma canção
ao som de um banjo

.

Enquanto cresce o feijão

a chuva canta no telhado

 camponeses  brindam as sementes

que as suas  fomes matarão

 

 

 

 

 

 

 

Meu Deus quantas  saudades

Eu sinto do meu sertão!

Faça com que eu volte

Dai-me a alegria de ver  meu torrão

 

Quero rever meu cajueiro

A sua sombra dormir

Ouvir sintonia dos pardais 

E na rede balançar

 

Quero Tomar banho de cachoeira

Quando manhãs douradas surgirem

No alto da colina ver o pôr do sol

Para colorir os sonhos meus .

 

Dai -me alegria de ver meu lar

Onde no quintal eu brincava

E nas noites enluaradas  um pedido 

a estrelinha para o meu amor encontrar

 

 Quero  voltar  depressa ao  meu lar

E quando lá  chegar

Ouvir da mamãezinha

A mais bela canção de ninar


 

 

Cidade amada
Idolatrada
Que se enfeita
Para os filhos
Esperar

***

10 de Julho
Data festival
Alegria explode
No mar de gente
Cumprimentando
Se abraçando
E na pracinha
Tagarelando


***

Cidade amada
Pelos seus filhos
Que se retornam
Para desejar
Parabéns
Pra você.


***

Cidade amada
Tão centenária
Velhos casarões
Hoje quantas mansões
Roupagem linda
Beleza explodindo
Um amor de cidade
Nossa querida Bambuí


***

Versos de Nancy Gonçalves Dias
Melodia de Giuliano Perez.

Veja o clipe no youtube:
http://www.youtube.com/watch?v=DfUmVXMrMZg

 

Uma homenagem do Jornal da Canastra.

 

Saudades

     por Nancy Gonçalves Dias



Ò que saudades eu sinto
Dos belos momentos que vivi
Dos lugares mais lindos
Que ao teu lado conheci!

Ò  que saudades eu sinto
Do néctar de teus beijos
Dos teus olhos cristalinos
A brilhar na noite de luar

A tua lembrança faz-se presente
A tua voz tento ouvir
E tuas palavras recordar .

Tento encontrá-lo está tão distante !
Tento ouví - lo ,mas não te escuto
Procuro os teus lábios
E não te sinto !

Como a saudade é dorida !
Invade minha existência
Acelera meus pensamentos
Desejando-te ao meu lado!

Ò saudades não me maltrates assim!
Sei que ainda o amo
O meu amor é tudo!
É eterno e nada mais!

Mais Artigos...

Festival de Dança de Bambuí