15
Seg, Ago
ptenfres

Ferramentas

A Ucrânia se mantém "disposta" a negociar com a Rússia, embora os diálogos estejam suspensos desde a descoberta de atrocidades em várias cidades próximas a Kiev após a retirada das tropas de Moscou, informou neste sábado (9) o presidente ucraniano, Volodimir Zelensky.

"A Ucrânia sempre se disse disposta a negociações e que buscaria as possibilidades de parar a guerra. Paralelamente, vemos infelizmente preparativos para combates importantes, alguns dizem decisivos, no leste" ucraniano, disse Zelensky.

"Estamos dispostos a lutar e buscar paralelamente caminhos diplomáticos para parar esta guerra. Por enquanto, contemplamos manter um diálogo de forma paralela", acrescentou o presidente ucraniano, durante coletiva de imprensa conjunta com o chanceler austríaco, Karl Nehammer, que está na Ucrânia.

A última rodada de conversações frente à frente entre russos e ucranianos ocorreu em 29 de março em Istambul. Nelas, a Ucrânia detalhou suas principais propostas com vistas a um acordo com Moscou, entre elas sua "neutralidade" em troca de um acordo internacional para garantir sua segurança.

"No leste e no sul, observamos uma concentração de armas, equipamentos e tropas, que se preparam a ocupar outra parte do nosso território", lamentou Zelensky neste sábado.

Com AFP

Gostaria de receber notícias como essa e o melhor de O TEMPO no conforto do seu e-mail?

Festival de Dança de Bambuí