28
Qui, Jan
ptenfres

Destaques

Grid List

Patrocinadores

Outros destaques

Grid List

Banner quadrado - Wilson  I
Banner Quadrado - MultElétrico i  II
Banner Quadrado  Boticário  02  III
Banner Quadrado -  Capa Jornal IV
Banner quadrado 9
banner quadrado 10
Banner quadrado 13 -Bem solar
Quadrado destaques Tãnia  Vl -
Quadrado  Outros Destaques - Marina  Vll
Banner quadrado 11

Ferramentas

O Brasil terá um indicado para o Prêmio Nobel da Paz de 2021: Alysson Paolinelli. Com 84 anos, é, desde quando se graduou em engenharia agronômica, em 1959, um entusiasta pelas tecnologias e inovações no campo, passos importantes para o aumento de produtividade e para maior oferta de alimentos.


Paolinelli, além dos muitos anos dedicados ao campo, teve importante participação na política agrícola brasileira. Professor, secretário de Agricultura de Minas Gerais por três vezes, ministro da Agricultura nos anos de 1970 e deputado federal no período da Constituinte, abriu caminho para a saída do Brasil de uma dependência alimentar para a posição de um dos principais exportadores mundiais de alimentos. Em 1970 surge uma revolução agrícola no Brasil, através de desenvolvimento de programas específicos para o aproveitamento dos cerrados, com base na ciência, na tecnologia e na inovação, liderada pelo mineiro bambuiense, Alysson Paolinelli. Ele criou 26 representações da Embrapa em sua passagem pelo Ministério da Agricultura nas diversas regiões do país.


Um dos precursores da evolução da agricultura tropical no Brasil, afirma que a tecnologia brasileira, se adotada por outros países com solos pobres, incentivaria a agricultura em regiões carentes.
O papel da agricultura tropical brasileira na evolução da oferta de alimentos no mundo fez Paolinelli ganhar o "The World Food Prize", em 2006, prêmio criado por Norman Bourlang, Prêmio Nobel da Paz de 1970.
Hoje a região do cerrado é responsável por 46% da produção brasileira de soja, 49% da de milho, 93% da de algodão, e 25% da de café. Ainda, segundo o IBGE, a região é responsável por 32% do rebanho brasileiro de bovinos e detém 22% das produções de frango e de suínos do país.


Paolinelli está sendo indicado ao Nobel da Paz não só pela dedicação à agricultura tropical e à consequente segurança alimentar gerada por ela, mas também pela sustentabilidade que essas novas tecnologias trouxeram à produção, segundo os signatários da indicação do ex-ministro ao prêmio.

Aos 84 anos, Alysson Paolinelli, nascido em Bambuí, MG, um orgulho para os bambuienses afirma que a agricultura tropical trouxe vantagens comparativas para o país, mas se faz necessário um avanço para a bioeconomia.

Nossos aplausos para o nosso conterrâneo bam-buiense que nunca mediu esforços para que o Brasil chegasse ao desenvolvimento agrícola, como está hoje!

Que venha para o Brasil e MG, em 2021, o Prêmio Nobel da Paz!