07
Sex, Ago
ptenfres

Ferramentas

O Dia do Diretor, é comemorado em 12 de novembro.

Esta data celebra o profissional responsável em gerir e administrar as decisões da escola, colaborando para construir um bom ambiente para os professores, alunos e demais colaboradores dos colégios.

Para homenagear todos os diretores bambuienses, a equipe do Jornal da Canastra convidou o Diretor do IFMG , Rafael Bastos Teixeira para falar um pouco de seu trabalho à frente do IFMG , Campus Bambuí, MG.
Eis a entrevista! Confira!

Jornal da Canastra - Por favor, sua trajetória profissional

Rafael Bastos Teixeira
Trajetória Profissional:

Cursei pós-doutorado em Produção Animal (EM-BRAPA/ Gado e Leite). Sou zootecnista, mestre e doutor em Melhoramento Animal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Cursei especialização em Gestão Pública pela Universidade Federal de Lavras (UFLA),
Sou especialista em Julgamento de Zebuínos pela Faculdades Associadas de Uberaba (FAZU).
Desde 2008 sou professor no IFMG- campus Bambuí. Participei de diversos conselhos dentro da administração do IFMG, como por exemplo, o Conselho Superior e o Colégio de Dirigentes. Realiza pesquisa e extensão em colaboração com a EMBRAPA, a FAPEMIG, o INEP, o CNPq e associações de produtores.

JCanastra-Como é estar novamente à frente do IFMG- Campus Bambuí como diretor pela segunda vez? É preciso ter um novo olhar sobre as questões demandadas pelo Campus?

Rafael Bastos - Agradeço a confiança depositada por toda a comunidade acadêmica, pois a segunda oportunidade de estar na direção geral do IFMG- Bambuí chancela um trabalho realizado com muita dedicação. Durante os últimos 4 anos nossa unidade mudou muito, e isso faz parte do natural dinamismo de uma instituição como a nossa. Por isso, um novo olhar é fundamental para que possamos avançar como uma instituição transformadora de vidas.

JCanastra-Quais são as prioridades de sua gestão? Há algum plano de mudanças em curto prazo?

Rafael -Nossa prioridade será continuar a transformar nosso campus em uma instituição baseada na pluralidade de ideias, além, é claro, de nos tornamos uma referência através da modernização das relações insttucionais, a qual envolve toda a comunidade acadêmica. Queremos que os nossos alunos possam estar preparados para encarar um mundo repleto de oportunidades e descobertas pela frente, e cabe à nossa instituição ampliar estes horizontes do saber.

JCanastra-Quais são os principais desafios que tange a humanização do ambiente escolar?

Rafael - A Educação se faz de forma coletiva, pelas trocas de experiências, diante das particularidades culturais. Isso é fundamental para que possamos criar um ambiente escolar realmente inclusivo, sendo o diálogo entre todos os atores envolvidos neste processo a chave para o sucesso institucional. A base do ambiente humanizado, dentro ou fora da escola, é o diálogo, porque é ele quem cria espaços mais justos.

JCanastra-Como intensificar a integração entre a Instituição e a Comunidade em que está inserida?

Rafael - Nossa instituição tem trabalhado constantemente nesta integração com a comunidade a qual o IFMG- Campus Bambuí faz parte, através de diversos projetos nas áreas de ensino, pesquisa e extensão. Também destaco as parcerias com a Prefeitura Municipal de Bambuí, empresas da região e órgãos estaduais. Dentro do nosso plano de trabalho, gostaria de citar algumas ações em que iremos focar:
- Implantar a TV IFMG - Bambuí;
- Criar conteúdos audiovisuais para divulgação do ensino, pesquisa e extensão;
- Criar o Boletim do Campus;
- Criar o Programa de Inovação “Como Funciona”;
- Implantar a Web Radio;
- Criar página de Egressos do Campus;
- Implantar o Estúdio de EAD no Campus Bambuí do IFMG.
É importante ressaltar também sobre um grande sonho que começa a se concretizar, a nossa ciclovia, que irá facilitar e democratizar o trânsito das pessoas entre cidade e campus. Nos últimos 4 anos trabalhamos muito e faço meu agradecimento especial aos parceiros na construção deste importante projeto: Prefeitura Municipal de Bambuí, Bambuí Bioenergia e Canastra Ambiental. Tenho certeza que ao finalizarmos esta obra, as relações entre o IFMG e a comunidade bambuiense serão bem mais próximas.

JCanastra-Haverá alguma mudança na oferta de Cursos para o próximo ano?

Rafael - Estamos em uma fase de consolidação dos cursos existente em nossa unidade, e modernização dos mesmos. Nos últimos anos tivemos a abertura de dois novos cursos, o Técnico em Administração e o Bacharelado em Medicina Veterinária. No Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) do IFMG qualquer um pode verificar quais os cursos que poderão ser abertos em nossa unidade no período de 2019 a 2023. Em nossa unidade temos propostas a nível de graduação, para a Licenciatura em Geografia e Licenciatura em Educação Física, e para diversos cursos a nível de pós-graduação (Lato Sensu e Stricto Sensu). Mas a abertura de novos cursos depende de contratação de servidores, recursos orçamentários e trâmites legais para suas efe-tivações. Por isso, temos muita cautela ao falar sobre novos cursos, devido a complexidade de fatores que envolvem a efetivação dos mesmos.

JCanastra-Considerando a oferta política e econômica do país, quais os desafios para manter, melhorar e consolidar a qualidade do ensino?

Rafael - A gestão da nossa unidade e das demais tem sido um desafio constante nos últimos anos. Neste ano de 2019, completamos 51 anos de instituição e temos provado que ela se fortaleceu ao longo do tempo. No que depender de nós, continuaremos alinhados com um projeto de país que envolve pensamentos e ações bastante complexos sobre o “fazer” Educação. Pensamos muito no futuro e estamos comprometidos com a formação de indivíduos respeitosos.
Aproveito para agradecer a toda comunidade acadêmica, que mesmo diante de um cenário nacional de incertezas e reduções de investimentos, contribuiu de diferentes formas no aprimoramento da nossa qualidade de ensino, na consolidação das atividades de pesquisas, além dos avanços nos trabalhos de extensão. Isto possibilitou o avanço dos nossos estudantes, nosso maior bem, para que pudessem trabalhar sua curiosidade esua busca pelo conhecimento, exercer o espírito investigador e expressar a criatividade que lhe fazem parte.

JCanastra-Qual é o Setor mais importante do IFMG, isto é a “menina de seus olhos” em que você dedicará uma atenção toda especial?

Rafael - Trabalhamos para que todos os setores sejam protagonistas em nossa instituição. Esta nossa forma de enxergar a instituição faz do IFMG-Campus Bambuí uma referência dentro da Rede Federal de Educacão Profissional, Científica e Tecnológica. Cabe à Direção Geral proporcionar um ambiente adequado e agradável para que todos os setores possam atuar de forma conjunta e exitosa. Este conjunto de ações institucionais visa a busca pelo conhecimento nas diferentes formas de aprender e entender este mundo. Por isso afirmo que os setores terão novos desafios pela frente em razão do que somos hoje e do que queremos ser.

JCanastra-Como é gerida a questão financeira no IFMG, Campus Bambuí?

Rafael - Nossa gestão é feita de forma a dar total transparência e publicidade ao nosso orçamento, o qual é construído de forma participativa através do Sistema de Planejamento Part-cipativo (SISPLAN). Ela segue os princípios constitucionais da administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. Temos enfrentado dificuldades com a aprovação da PEC 241 e as constantes reduções orçamentárias desde o ano de 2014, o que limita nossas ações e gera insegurança em relação aos investimentos e à manutenção da estrutura existente. Apesar disso, temos trabalho de forma incansável pelo ensino público, gratuito, de qualidade e interiorizado, e pela consolidação do IFMG-Bambuí como centro de excelência em Ensino, Pesquisa e Extensão

.
JCanastra-Quantos alunos, professores, funcionários tem o IFMG - Campus Bambuí?

Rafael - Com a integralização dos novos cursos, deveremos chegar a 2300 alunos, 147 professores, 138 técnicos e 67 terceirizados.

JCanastra-Se quiser falar algo importante que não foi comentado, sinta-se à vontade para comentá-lo.

Rafael - Gostaria de agradecer ao Jornal Canastra pela oportunidade de falar um pouco sobre a nossa querida instituição.
Deixo o convite para que toda a comunidade venha ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais- Campus Bambuí para conhecer nossas diversas áreas de atuação.
Trabalhamos muito porque acreditamos que a Educação é a maior ferramenta capaz de transformar a sociedade.

JCanastra-Uma mensagem:

Rafael - “O educador se eterniza em cada ser que educa” Paulo Freire, finalizou o diretor Rafael Bastos Teixeira, ao Jornal da Canastra.

Professor Rafael Bastos, a equipe do Jornal da Canastra agradece o seu carinho e atenção por esta excelente entrevista!

Festival de Dança de Bambuí