08
Qua, Jul
ptenfres

Ferramentas

O primeiro Dia das Mães foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre, no dia 12 de maio de 1918. Mas foi só em 1932 que o presidente Getúlio Vargas oficializou o segundo domingo de maio como Dia das Mães no país.
Em 1947, a data do Dia das Mães passou a ser incluída no calendário oficial da Igreja Católica no Brasil.
A equipe do Jornal da Canastra faz uma homenagem a todas as Mães bambuienses,entrevistando a Mãe do Ano ,de 2018 es- escolhida pela equipe do jornal:Ana Conceição Carvalho Alzamora, conhecida carinhosamente de Nini Carvalho que fala-nos sobre sua infância, juventude e casamento !
Eis a entrevista :


Jornal da Canastra -Bom dia Nini ! Tudo bem?
Primeiramente , o seu nome completo e de seus pais
Ana Conceição Carvalho Alzamora
Meus pais : Pedro José de Carvalho e Maria do Carmo Alzamora


JCanastra- Vamos recordar um pouco de sua infância .Como diz o ditado: Recordar é viver !
JCanastra-Onde você nasceu ?
Ana nasci na Fazenda de Franklin Sampaio ,em 28 de abril de 1928.


JCanastra - Franklin Sampaio era um local muito movimentado naquela época,não ?
Ana Era sim ! Era uma estação ,e ali passava o trem de Ferro.

 

Pintura da Casa onde nasceu em  Fazenda Franklin Sampaio

Ana Conceição  Carvalho Alzamora ( livro sobre Sacrré Coeur de Marie )

Geraldo Alzmora ( esposo)

Ana Conceição e seu filho Alexandre Alzamora

A Grandeza de um amor vivido,história de sua vida contada em um livro


JCanastra -Como foi a sua infância passada nesta fazenda ?
Ana –Frankin Sampaio era um lugar muito agradável servida pela estrada de ferro.Vivi alí tranquilamente cercada de muito amor e carinho pelos meus pais e seis irmãos que eram : José Pedro de Carvalho , o Zezeca o irmão mais velho que estudou em BH. Formou-se em advocacia tornando -se um excelente profissional , na cidade de Luz!Messias Pedro Carvalho, conhecido por Mimi foi o irmão que destacou-se dos demais por me ter dado colo ,amizade e muito carinho.Pedro José de Carvalho, conhecido como Pedrinho foi um irmão também muito presente em minha vida! E Maria da Conceição Carvalho,Dinda para mim. Era minha única irmã e mais velha que eu! Ínfelizmente ,perdi minha mãe aos seis anos de idade.Fui criada pela minha tia,Cândida Natália , (Canducha),mulher forte e abnegada! Era muito boa para mim , mas dizia que ela não era minha mãe! Apesar de gostar muito dela agarrei-me ao meu pai .Ele passou a ser pai e mãe para mim!Ao completar sete anos de idade, pouco mais de um mês da morte de minha mãe convenceram-me de que eu deveria estudar. Passei então a estudar na escola próxima da Fazenda de Franklin Sampaio ajudada pelos meus irmãos que iam me levar e buscar-me na escola.Estudei nesta escola até o terceiro ano primário , passando com distinção ! Após o terceiro ano deixei a escola de Franklin Sampaio, passei a estudar o quarto ano pri-mário em Bambuí ,no Grupo “José Alzamora” que foi o bisavô de meus filhos. Fui aluna da Anita Carvalho que nesta época, namorava meu irmão Pedrinho. Após o quarto ano, fiz o Admissão com Sr João Apolinário.Fui para Belo Horizonte fiz o exame de Admissão onde passei frequentar a primeira série ginasial,no Colégio Sacré Coeur de Marie. Fiquei neste colégio até me formar.Era um Colégio francês, com internato dirigido por irmãs religiosas francesas .Tudo lá girava em torno do francês.Nesta época eram minhas colegas de estudo em Belo Horizonte : Leda Torres , Isabel Torres e Maria Alcida !O transporte era de trem de ferro , naquela época !Eu pretendia continuar meus estudos em Belo Horizonte , depois de formada ,mas com a morte de meu pai voltei para Bambuí , e cheguei a trabalhar como professora primária durante um ano,no Grupo José Alzamora.


JCanastra Fala um pouco sobre Geraldo Alzamora , seu esposo!
Ana- Assim que cheguei em Bambuí comecei a frequentar a sociedade bambuiense onde conheci Ge-raldo Alazmora que foi o meu primeiro amigo . Excelente pessoa, um gênio muito bom ! Começamos a namorar e logo nos casamos. Foi excelente pai , amigos de todos ! Fui muito feliz com ele ! Vivemos felizes por 30 anos e tivemos cinco lindos filhos :Eugênio, Alexandre Ernestina Mara , Andréia, e Geane .Tenho nove netas, a mais velha é Isabella que estuda medicina


Você educou tantas crianças na escola , e como foi a educação que você deu aos seus filhos ?
Ana- Jamais saberia dar educação que eu tive para os meus filhos!


JCanastra – Fui sua aluna e guardo com carinho uma imagem muito bonita de você como professora!
JCanastra .Vamos agora falar de seu livro que você escreveu: A Grandeza de um amor vivido ! Qual foi o motivo que levou a você escrever este livro :
Ana -O motivo foi o amor, o carinho de meus pais e irmãos. Quero deixar a minha história de vida para os meus filhos netos e bisnetos ,através deste livro onde relato sobre : A grandeza de um amor vivido


JCanastra -Deixa aqui uma mensagem para as Mães bambuienses !
Ana –Os meus parabéns a todas mães bambuienses, neste Dia das Mães” finalizou Ana Conceição Carvalho Alzamora , ao Jornal da Canastra

Nancy Gonçalves agradece de coração , a Nini Carvalho por esta entrevista ,e pela sua amizade e carinho dedicada a sua família “

Festival de Dança de Bambuí